Dominguinhos e a “invenção” do Nordeste cosmopolita

  • Gustavo Alonso UFPE
  • Eduardo Visconti

Resumo

Através da biografia do acordeonista Dominguinhos, a partir do início dos anos 1970, há dados musicais e biográficos que sinalizam uma transformação estético-musical em sua trajetória. Esta seria levada a cabo por interesses musicais do acordeonista e pelo contato com os tropicalistas, sobretudo ao participar do disco e da turnê do disco “Índia”(1973) de Gal Costa. Tais mudanças apontam para outra representação da ideia de Nordeste que parece emergir em sua obra. Essa região deixa, ainda que parcialmente e com tensões, de ser um local mítico, rural e herdeiro de valores do catolicismo popular, consagrada na obra de Luiz Gonzaga, para tornar-se um Nordeste urbano e cosmopolita.

Biografia do Autor

Gustavo Alonso, UFPE
Professor efetivo da UFPE no Curso de Comunicação do departamento do Núcleo de Design do Centro Acadêmico do Agreste/Caruaru. Coordenador do Curso de Pós-Graduação em Música da Universidade Federal de Pernambuco (PPGM-UFPE). Doutor em Historia pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Autor de "Cowboys do Asfalto: música sertaneja e modernização brasileira" (2015), tese publicada pela editora Civilização Brasileira. Fez doutorado-sanduíche na Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales (Paris-França). Mestre pela UFF, a dissertação de mestrado foi publicada sob o título de "Simonal: quem não tem swing morre com a boca cheia de formiga", pela Editora Record em 2011. De 2014 a 2015 foi bolsista de pós-doutorado na Unisinos/RS. Em 2014 fez pós-doutorado na Universidad de Buenos Aires (UBA). De agosto de 2012 a janeiro de 2014 foi bolsista de fixação de doutor da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). Foi professor temporário do Depto. de História da Universidade Federal Fluminense (UFF) entre julho de 2011 e agosto de 2012. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil República, música popular, História Cultural e Cultura de Massa. Contatos: gustavoalonsoferreira@gmail.com Textos disponíveis em: https://ufpe.academia.edu/GustavoAlonso
Publicado
2018-12-20