Ensino de sociologia na educação básica: perspectivas docentes sobre desafios contemporâneos

  • Rafaela Reis Azevedo de Oliveira Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ).
  • Luciana Gomes Ferreira Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ)

Resumo

Este artigo visa contribuir para a produção de reflexões sobre o ensino de Sociologia na Educação Básica desde a implementação da Lei 11.684/08, analisando alguns dos desafios preementes nesse cenário. No primeiro momento, é apresentada uma discussão sobre o ensino de Sociologia, trazendo o histórico da disciplina e a legislação educacional pertinente. A discussão abrange, ainda, o dualismo entre bacharelado e licenciatura; uma reflexão de cunho pessoal sobre o que é ser aluno e ser professor de Sociologia; e, finalmente, uma discussão em torno do ensino de Sociologia e a formação de docentes. Finalmente, examina-se o Projeto Escola Sem Partido, atualmente em tramitação no Senado, e os desafios que potencialmente representa para o ensino de Sociologia na Educação Básica. Conclui-se que a institucionalização da Sociologia como disciplina escolar é ameaçada por iniciativas como o Projeto Escola sem Partido, pois elas criam dificuldades para o tratamento de temas básicos de estudo das Ciências Sociais, assim como para seu estudo a partir de uma perspectiva teórica crítica e desnaturalizadora.

Biografia do Autor

Rafaela Reis Azevedo de Oliveira, Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ).
Professora do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ). Bacharel em Ciências Sociais e Doutora em Educação UFJF.
Luciana Gomes Ferreira, Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ)
Professora do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ). Mestre em Sociologia com ênfase em Antropologia
Publicado
2016-08-30