Infância, perda e educação

diálogos possíveis

Palavras-chave: Infância, Luto, Ensino fundamental, Filmes

Resumo

Este estudo tem como foco a inter-relação entre infância, perda e educação através de um olhar fenomenológico mundano. Adotamos a abordagem qualitativa em nosso estudo, no qual realizamos um grupo fenomenológico com crianças entre 11 e 12 anos de uma escola da rede de ensino da cidade de Parnaíba-Piauí. Como recurso metodológico, utilizamos cenas de três filmes de animações infantis que apresentam questões de perdas e luto em seu enredo. Para análise do conteúdo emergido, optamos pelo método fenomenológico mundano. O grupo se apresentou como espaço fértil para troca de experiências, escuta, acolhimento e aprendizado sobre o tema na escola. Os filmes se configuraram como excelentes recursos facilitadores para abordar o tema em questão no âmbito educacional.

 

Biografia do Autor

Eliane Cristina de Carvalho, Universidade Federal do Piauí
Graduada em Psicologia pela Universidade Federal do Piauí. Pós-graduada em Saúde Pública e da Família.
Lana Veras de Carvalho, Universidade Federal do Piauí

Possui Doutorado em Psicologia pelo Programa de Pós-graduação em Psicologia Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Mestrado em Psicologia pela Universidade de Fortaleza e Graduação em Psicologia pela Universidade Estadual do Piauí. É Professora Adjunta do curso de medicina da Universidade Federal do Piauí. Tem experiência na área de Psicologia da saúde e social com especialização em Psico-oncologia PUC-RS e Hebeatria. Atua principalmente nos seguintes temas: psicologia da saúde e hospitalar, psico-oncologia, bioética, psicologia social, luto, morte, tempo e envelhecimento.

Publicado
2020-03-16