Os fundamentos psicológicos da agência sobre-humana

  • Thales Silva Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Rondineli Mariano Universidade Federal de Juiz de Fora
Palavras-chave: Detecção de agência, Ciência Cognitiva da Religião, Antropologia.

Resumo

Um dos pressupostos centrais do estudo cognitivo do pensamento religioso é o de que podemos explicar a tendência humana em conceber os agentes sobre-humanos encontrados em diferentes culturas. Não obstante se esses agentes são uma única divindade ou muitas distintas, se são ancestrais ou fantasmas de indivíduos recém-falecidos, os processos psicológicos que tornam tais concepções persuasivas e naturais às mentes humanas são os mesmos e podem ser analisados empiricamente. Sob uma perspectiva cognitiva, entender como esses preceitos universais de nossa espécie se combinam com diferentes circunstâncias históricas se faz necessário para uma melhor explanação das ideias e condutas religiosas presentes nas mais diversas comunidades humanas.

Biografia do Autor

Thales Silva, Universidade Federal de Juiz de Fora
Bacharel em História e Especialista em Antropologia pela UFMG. Mestre e Doutorando em Ciência da Religião pela UFJF
Rondineli Mariano, Universidade Federal de Juiz de Fora
Psicólogo formado pela UFAL. Mestre e Doutorando em Psicologia pela UFJF
Publicado
2019-04-23
Seção
Seção Temática: Religião e Psicologia