COSA INTENDEVA DOSTOEVSKIJ PER ATEISMO?

  • Stefano Aloe
Palavras-chave: Dostoiévski, Ateísmo, Ivan Karamázov, Convicções Religiosas

Resumo

O que Dostoiévski tinha em mente quando falava de “ateísmo”? O ateísmo é um dos temas principais da obra de F. M. Dostoiévski, especialmente no período que vai do trabalho no romance O idiota até Os irmãos Karamázov, o último romance. Todos os heróis de seus cinco romances principais têm relações diretas ou indiretas com as questões da fé e do ateísmo. Alguns deles são descritos pelo próprio autor como otritsáteli (refutadores/negadores) e ateus. É, em primeiro lugar, o caso de Kiríllov (Os demônios) e de Ivan Karamázov. Existe também uma quantidade significativa de personagens-ateus coadjuvantes, cujos comportamentos levianos e opiniões superficiais os diferenciam drasticamente das idéias espantosas manifestadas por Ivan ou por outros ateus “profundos”.
O objetivo do presente artigo é mostrar que por “ateísmo” Dostoiévski pensava em duas posições completamente diferentes e até opostas. O ponto de vista de Ivan Karamázov, em particular, relaciona-se com o  conhecimento, por parte de Dostoiévski, da função positiva da dúvida na busca da fé e da verdade, e também pondera a possibilidade de que o escritor tenha saído da antinomia tradicional entre teísmo e ateísmo em suas convicções religiosas.

What had Dostoyevsky in mind when he spoke about “atheism”? Atheism is one of the main topics of Dostoyevsky’s work, particularly during the period that goes from The Idiot till The Brothers Karamazov, his last novel. All heroes of his main novels have direct or indirect connections with matters of faith and atheism. Some of them are described by the author himself as otritsáteli (deniers/refutators). That’s the case, in the first place, of Kiríllov (Demons) and Ivan Karamazov. There are also a significant number of atheist supporting characters, whose frivolous behaviour and superficial opinions greatly differentiates them from the exquisite ideas conveyed by Ivan and other ‘deeper’ atheists. The objective of the present article is to show that the word ‘atheism’ in Dostoyevsky points to two different and even contradictory positions. Ivan Karamazov’s position, in particular, reflects Dostoyevsky’s acknowledgment of the positive role of doubt in leading one to faith and
truth. It also points to the possibility that the writer has gone beyond, in his religious beliefs, the traditional antinomy between theism and atheism.

Biografia do Autor

Stefano Aloe
Dottore di ricerca in Slavistica. Dottorato conseguito il 31 maggio 2004 presso l’Università “La Sapienza” di Roma con una tesi intitolata “L’opera in versi di V.K. Kjuchel’beker
Publicado
2016-12-29
Seção
Seção Temática: Fiódor Dostoiévski e a Religião