Festa, corpo e culto no pentecostalismo: Notas para uma antropologia do corpo no protestantismo latino-americano

Autores

  • Paulo Barrera Rivera UMESP

Resumo

O protestantismo que se estabeleceu nos diversos países da América Latina na segunda metade do século XIX e as primeiras décadas do século XX foi heterogêneo na sua estrutura organizacional e na suas formas de culto, mas possuía formas comuns de perceber e sancionar o corpo, o comportamento considerado correto e as formas e espaços de lazer. Este artigo discute o lugar do corpo no culto protestante e pentecostal, a partir das possibilidades de liberdade, de controle e de autocontrole que a tradição religiosa oferecia. Analisa-se também as mudanças na percepção dos corpos nos pentecostalismos recentes, surgidos no decorrer das últimas três décadas. Mudanças decorrentes da influência do meio social, particularmente da moderna tecnologia de comunicação que prioriza a exibição de imagens.

Downloads

Publicado

2010-07-27

Edição

Seção

Artigos