Batuque: da resistência à música de concerto.

Um olhar sobre “Dança de Negros” de Alberto Nepomuceno.

Autores

  • Maristela Rocha de Almeida Magalhães UFJF

DOI:

https://doi.org/10.34019/2525-7757.2020.v5.32695

Palavras-chave:

Batuque, Dança de Negros, Alberto Nepomuceno, Música brasileira

Resumo

Os rituais do batuque foram desenvolvidos no Brasil pelos escravos e afrodescendentes. Além de nome genérico para intitular religiosidade, danças e ritmos de origem africana, de espaço simbólico, de resistência contra as perseguições e repreensões da sociedade escravocrata dominada pelo catolicismo, o batuque é tratado, neste artigo, como uma manifestação que passa do sagrado ao profano, adentrando a música de concerto. Escolhemos para este trabalho “Dança de Negros”, do compositor cearense Alberto Nepomuceno, composta em 1887 e integrada à “Série Brasileira” com o título “Batuque”, posteriormente. Faremos uma análise da peça e apontaremos, segundo nossa perspectiva, a influência do batuque nessa obra para piano

Downloads

Publicado

2020-12-31

Edição

Seção

Artigos Livres