Sobre as concepções ideológicas da arte e de suas instituições

do Museu de Arte Contemporânea à concepção de Arquivo da Contemporaneidade

  • Giulia Crippa
Palavras-chave: Sistema da arte, . Museu de Arte Contemporânea, Arquivo, Mercado

Resumo

Diante de inúmeras mudanças que permeiam o universo dos museus e, em especial, das artes contemporâneas, as questões relacionadas à estética e à ordem econômica têm ocupado o lugar de destaque. Este artigo propõe-se a estudar, de um lado, a interação orgânica dos museus na proposição de valores da arte de ordem estético-econômicos; do outro lado, pretende indagar o fenômeno da arte dentro de um contexto diferente, o do sistema da comunicação, e da reorganização da proposição da arte não em museus, mas em arquivos, como proposição política. Com o intuito de entender o lugar e o papel dos museus ligados à arte e à contemporaneidade, propomos a elaboração de um mapa conceitual resumido da arte e dos museus entre os séculos XIX e XXI; esboçar as mutações nos processos de seleção e comunicação dos museus, na medida em que os conceitos de arte foram se imbricando nas transformações do capitalismo; e individualizar fenômenos relacionados à arte nos museus e suas propostas aos públicos.

Publicado
2019-09-13
Seção
DOSSIÊ – Arte e Política