O serviço social radical nos Estados Unidos

fundamentos teórico-políticos, desenvolvimento, atualidade e perspectivas

  • Maria Ozanira Silva e Silva UFMA
Palavras-chave: Servoço Social

Resumo

As reflexões contidas no presente texto têm como foco de abordagem uma proposta de prática alternativa para o Serviço Social cuja centralidade da abordagem é direcionada para a proposta denominada Radical Social work (Serviço Social Radical), desenvolvida no contexto dos Estados Unidos. Trata-se de uma formulação em processo com avanços e recuos desde a segunda metade dos anos 1960, quando se vivia naquele país uma dinâmica social e política marcada por intensos movimentos sociais, com destaque aos movimentos antirracistas e contra a pobreza. Todavia, como os próprios representantes dessa proposta alternativa para o Serviço Social consideram, esta é uma expressão minoritária do Serviço Social norte-americano, historicamente orientado por práticas individualizadas e hegemonicamente psicologizantes, embora não se possa desconsiderar o elevado significado de práticas de desenvolvimento de comunidade naquele país.

Referências

GALPER. Jeffry. Política Social & Trabalho Social. São Paulo: Cortez Editora, 1986. (tradução: Maria Ozanira da Silva e Silva).
LESKOSEK, Vesna, (editor). Theories and Methods of Social Work. Exploring different perspectives. Faculty of Social Work, University of Ljubljana, 2009.
PEREIRA, A. P. Serviço Social: um enfante terrível na institucionalidade burguesa. Revista Serviço Social & Sociedade, n. 127 São Paulo, setembro/dezembro 2016.
SILVA, Maria Ozanira da Silva e. O Serviço Social Radical – uma proposta de apoio à transformaçãodas sociedades capitalistas desenvolvidas. Revista Serviço Social & Sociedade ano IV, dezembro de 1983.
Publicado
2019-12-08