Entrevista - O rompimento da barragem de Fundão, da mineradora Samarco, em Mariana-MG (5/11/2015): vozes de atingidos por um crime ambiental em curso

Autores

  • Aparecida Maria Gonçalves

DOI:

https://doi.org/10.34019/1980-8518.2019.v19.27785

Palavras-chave:

entrevista

Resumo

Considerado o maior crime ambiental do Brasil, com mais de 600 km de extensão atingidos pelos rejeitos da lama, a barragem de Fundão rompeu-se no dia 5 de Novembro de 2015, e depois de semanas em curso, essa lama atravessa Minas Gerais e chega ao estado do Espírito Santo. Caracteriza-se como um crime ambiental em curso, não só pelo percurso que a lama fez, mas pelos impactos negativos que ela continua causando na vida das pessoas e no meio ambiente. Passado mais de três anos ocorre outro crime ambiental de grandes proporções, também em Minas Gerais, no município de Brumadinho, e o que se tem de mais concreto sobre a mineração no Brasil é a iminência de ruptura de outras barragens. Esta realidade interpela e diz respeito, não só as comunidades atingidas ou em iminência de serem atingidas, mas a sociedade como um todo, diante deste modelo de mineração, tão devastador da natureza e de tantas vidas.

Referências

.

Downloads

Publicado

2019-08-26