Vou te exigir o meu lugar, se não me der, eu vou tomar: o desastre do temporal no Rio de Janeiro e o Movimento Juntos pelo Complexo do Alemão

  • Marize Bastos da Cunha Universidade Federal Fluminense
  • Alan Brum Pinheiro
  • Raphael Calazans
Palavras-chave: participação popular, favelas, pesquisa participativa, desastre ambiental

Resumo

O artigo analisa o Juntos pelo Complexo, movimento ocorrido no conjunto de favelas do Complexo do Alemão, a partir do temporal de dezembro de 2013, a partir de pesquisa realizada Laboratório Territorial de Manguinhos ( Fiocruz), em parceria com o Instituto Raízes em Movimento. Foram utilizados procedimentos de metodologia qualitativa, dentre os quais o dispositivo da Comunidade Ampliada de Pesquisa Ação. Compreende-se o Juntos pelo Complexo como um movimento que emergiu em função de um evento particular, que possibilitou o acionamento de práticas de sociabilidade criadas pelos moradores e da experiência de fóruns anteriores de mobilização, ao mesmo tempo que dialogou com novas tecnologias de imagem e de rede social, que já vinham sendo utilizadas pelos moradores e coletivos locais.

Publicado
2017-03-07