Crise Estrutural do Capital e Neoliberalismo no Chile

Retomada da Acumulação do Capital via Espoliação

  • Sergio Antonio Astudillo Leite
Palavras-chave: Acumulação por espoliação, neoliberalismo, Estado, Chile

Resumo

O presente artigo é resultado de uma pesquisa teórica e tem como objetivo discutir o processo de acumulação capitalista nos últimos anos no Chile, tendo como ponto de partida a ditadura militar nos anos de 1970. Desde então o que temos assistido é uma contrarreforma neoliberal e de reestruturação hegemônica do capital com rebatimentos para a classe trabalhadora. Por outro lado podemos perceber que a burguesia chilena tem se organizado para garantir uma expropriação por espoliação como um processo de retomada da acumulação de capital, respaldada pelo Estado chileno, que se apresenta como um Estado classista, ao favorecer a concentração e centralização da riqueza na mão de poucos capitalistas, controlando os processos de trabalho e também os conflitos oriundos desta relação.

Biografia do Autor

Sergio Antonio Astudillo Leite
Licenciado en Trabajo Social. Título de Trabajador Social por la Universidad Católica del Maule, Chile. Mestrando em Serviço Social pela Universidade Federal de Juiz de Fora, Brasil.
Publicado
2015-10-27