EDUCAÇÃO POPULAR, MOVIMENTOS SOCIAIS E SERVIÇO SOCIAL EM TEMPOS DE BARBÁRIE

  • Adriana Alves

Resumo

O ensaio procura destacar alguns aspectos do processo que caracterizou a realidade brasileira nos anos que antecederam o golpe civil-militar de 1964, a fim de situar as experiências do Serviço Social com comunidades no tempo histórico em que germinaram as bases para a produção da perspectiva de transformação social no Serviço Social brasileiro, embora ainda não elaborada de forma consciente pelos assistentes sociais naquele contexto. A referência aos textos produzidos nos anos 1980 e 1990, que procuraram sistematizar o trabalho do Serviço Social com comunidades na perspectiva do fortalecimento do caráter popular das lutas sociais, tem por objetivo resgatar o processo em que se firmaram os avanços no campo prático e teórico produzidos pelo Serviço Social no processo de “Reconceituação”. O texto também busca reunir elementos que se voltam à elucidação das experiências de resistência das massas em tempos de barbárie, a fim de se pensar nas atuais possibilidades de trabalho do Serviço Social com comunidades, na perspectiva freireana de educação popular.

Palavras- chave: Comunidades; Educação Popular; Movimentos Sociais; Serviço Social.

Publicado
2015-05-27