Para uma Crítica Radical do Capital e das suas Forças Produtivas

  • Javier Blank
Palavras-chave: marxismo, crise estrutural, crítica radical, forças produtivas, tecnologia

Resumo

Este artigo parte do diagnóstico de crise estrutural do capital e do papel destrutivo assumido pelo desenvolvimento tecnológico para postular a necessidade de uma crítica radical do capital. Por meio da crítica formal da sociedade moderna na obra de Marx, mostram-se as marcas do capital na conformação das forças produtivas. Sustenta-se, assim, a determinação das forças produtivas enquanto categoria histórica específica dessa forma social e a necessidade da sua abolição como um momento da superação do capital. Esta argumentação propõe-se como um combate contra as ilusões tecnologistas contemporâneas que fazem parte das ideologias de estabilização desse sistema decadente. 

Biografia do Autor

Javier Blank
Comunicador Social pela Escuela de Ciencias de la Información da Universidad Nacional de Córdoba (Argentina) e Doutor em Serviço Social pela Escola de Serviço Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Publicado
2011-09-10