Assistência Social no Rio de Janeiro: Desqualificação dos Atendidos, Racismo Científico e Filantropia

  • Ana Maria Quiroga
Palavras-chave: assistência social, Primeira República, filantropia, família popular

Resumo

Esse texto integra a pesquisa “Assistência, Religião e Poder: revendo e atualizando uma articulação histórica” -Programa de Pós- graduação em Serviço Social da Puc- Rio/CNPQ. Está relacionado à parte voltada para a análise da construção da Assistência Social no Rio de Janeiro da 1ª República, onde se busca caracterizar algumas dimensões da realidade social e política da então capital do país que, com outras configurações, ainda hoje desafiam a estruturação e implementação da nova política pública da Assistência Social: uma concepção desqualificadora acerca dos mais pobres; a ideologia filantrópica e a convocação das mulheres e da família popular numa certa normatização da sociedade. 

Biografia do Autor

Ana Maria Quiroga

Doutora em Antropologia pelo École des Hautes Études en Sciences Sociales, França(1983)
professora assitente S-12 da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro , Brasil

Publicado
2011-09-10