Análise da rotulagem nutricional de pães de forma com informação nutricional complementar comercializados no município de Belo Horizonte – MG

  • Lara Lúcia Silva Miranda Centro Universitário UNA
  • Carolinne Squarcio Soares Centro Universitário UNA
  • Camila Alves Fernandes de Almeida Centro Universitário UNA
  • Dyennifer Kênia Cardoso de Almeida Centro Universitário UNA
  • Eric Liberato Gregório Centro Universitário UNA
  • Daniela Almeida do Amaral Centro Universitário UNA http://orcid.org/0000-0002-7451-4157
Palavras-chave: Rotulagem, Pães, Informação Nutricional Complementar, ANVISA

Resumo

A busca da população por alimentos práticos, rápidos e saudáveis tem aumentado a preocupação com a rotulagem nutricional visto que este é o principal veículo de informação ao consumidor sobre as características nutricionais dos alimentos embalados. Este estudo objetivou verificar o índice de conformidades e inconformidades da rotulagem de pães embalados diante das regulamentações vigentes. Para tanto, foi avaliada a rotulagem de 23 pães de forma com informação nutricional complementar disponíveis na região metropolitana de Belo Horizonte - MG. As análises foram realizadas através de uma lista de verificação produzida a partir dos requisitos estabelecidos pela legislação sendo classificados como “adequado” ou “inadequado”. Os resultados demonstraram que 95% dos rótulos analisados foram classificados como inadequado em algum dos parâmetros avaliados, sendo que 26% dos rótulos foram inadequados no parâmetro “Denominação de venda” e 35% no parâmetro “Tabela de Informação nutricional”. O quesito “Informação Nutricional Complementar” obteve o maior número de inadequações concentrando 82,6% da totalidade avaliada. Com base nos resultados obtidos concluiu-se que a falta de entendimento por parte dos fabricantes das leis detentoras da rotulagem nutricional no país entre outros fatores associados, podem explicar as frequentes falhas na rotulagem de alimentos embalados, o que pode ocasionar privação à informação e direito de escolha dos consumidores brasileiros.

Biografia do Autor

Daniela Almeida do Amaral, Centro Universitário UNA
Graduada em Nutrição pela Universidade Federal de Ouro Preto (2001) e mestre em Ciências Biológicas na área de concentração bioquímica estrutural e fisiológica pela Universidade Federal de Ouro Preto (2005). Professora do curso de graduação em Nutrição do Centro Universitário UNA e professora da pós graduação do Centro Universitário UNA. Com experiência na área de alimentos, atuando principalmente nos seguintes temas: dietética, técnica dietética, planejamento de cardápios, análise sensorial, controle de qualidade de alimentos e trabalho interdisciplinar dirigido.

Referências

ABRANTES, V.R.S.; TABAI, K.C. Rotulagem Nutricional: Averiguação de leites em pó e alimentos em pó a base de soja. Revista Universidade Rural, v.30, n.1, p. 27-43, Jan/jun. 2010. Disponível em: http://ufrrj.br/SEER/index.php?journal=rcv&page=article&op=view&path%5B%5D=661&path%5B%5D=278 Acesso em: 25 de Mar. de 2018.

BEZERRA, I. N. et al. Consumo de alimentos fora do domicílio no Brasil. Revista Saúde Pública, v.47, n.1, p.200-211, ago. 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsp/v47s1/06.pdf Acesso em: 12 de fev. de 2018.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC n° 259, de 20 de setembro de 2002. Aprova o regulamento técnico sobre rotulagem de alimentos embalados. Diário Oficial da União, Brasília, de 23 de setembro de 2002. Disponível em: https://lcqa.farmacia.ufg.br/up/912/o/resoluo_rdc_n_259_2002_-_rotulagem_em_geral.pdf Acesso em: 15 de abr, de 2018.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC n° 360, de 23 de dezembro de 2003. Aprova o regulamento técnico sobre rotulagem de alimentos embalados, tornando obrigatória rotulagem nutricional. Diário Oficial da União, Brasília, 17 de dezembro de 2003. Disponível em: https://lcqa.farmacia.ufg.br/up/912/o/resoluo_rdc_n_360_2003_-_informao_nutricional.pdf. Acesso em: 10 de abr. de 2018.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC n° 54, de 12 de novembro de 2012. Dispõe sobre o Regulamento Técnico sobre Informação Nutricional Complementar. Diário Oficial da União, Brasília, 19 de novembro de 2012. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/%2033880/2568070/rdc0054_12_11_2012.pdf/c5ac23fd-974e-4f2c-9fbc-48f7e0a31864 Acesso em: 25 de mai. de 2018.

CAMARA, M. C. C. et al. A produção acadêmica sobre a rotulagem de alimentos no Brasil. Revista Panamericana de Saúde Pública, v.28, n.1, p.52-58. 2008.

CAVADA, G.S. et al. Rotulagem Nutricional: você sabe o que está comendo? Brazilian Journal of Food Technology, v.4, p.84-88, mai. 2012.

COMELLI, C. et al. Avaliação microbiológica e da rotulagem de massas alimentícias frescas e refrigerantes comercializadas em feiras livres e supermercados. Revista Alimentos e Nutrição, v.22, n.2, p.251-258, abr./jun. 2011.

DANTAS, M.I.S. et al. Avaliação da intenção de compra de couve minimamente processada. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v.25, n.4, p.762-767, out./dez. 2005.

FERRAZ, R.G. Comportamento do Consumidor Frente à Informação Nutricional em Rotulagem de Produtos Alimentícios: Um Estudo no Varejo de Belo Horizonte / MG.2001. 107 f. Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos- Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2001.

FERREIRA, A.B.; MARQUEZ, U.A. Legislação brasileira referente à rotulagem nutricional de alimentos. Revista de Nutrição, v.20, n.1, p.83-93, jan/fev. 2007.

FREGONESI, B.M.V.et al. Polpa de açaí congelada: características nutricionais, físico-químicas, microscópicas e avaliação da rotulagem. Revista Instituto Adolfo Lutz, v. 69, n.3, p.387-395, ago. 2010.

GARCIA, P.P.C.; CARVALHO, L.P.S. Análise da rotulagem nutricional de alimentos diet e light. Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde, v.15, n.4, p.89-103, 2011.

GRANDI, A.Z.; ROSSI, D.A. Avaliação dos itens obrigatórios na rotulagem nutricional de produtos lácteos fermentados. Revista Instituto Adolfo Lutz, v.69, n.1, p.62-68, sem mês. 2010.

JARDIM, F.B.B. et al. A avaliação de rotulagem nutricional de óleos de soja. VIII Jornada Cientifica da FAZU, Uberaba, 2009. Disponível em: http://livrozilla.com/doc/428351/artigos-cient%C3%ADficos-%E2%80%93-engenharia-de-alimentos---faculdades Acesso em: 8 de Jan. de 2018.

LAMANTE, A.C.B. et al. Obtenção de geleia “diet” elaborada com suco de maracujá. Revista Uniara, n.16, p.189-197, 2005. Disponível em: https://www.uniara.com.br/legado/revistauniara/pdf/16/rev16completa_20.pdf Acesso em: 19 de Abr. de 2018.

LOBANCO, C.M. et al. Fidedignidade de rótulos de alimentos comercializados no município de São Paulo, SP. Revista Saúde Pública, v.43, n.3, p.499-505, abr. 2009.

MACHADO, S.S. et al. Comportamento dos consumidores com relação à leitura de rótulos de produtos alimentícios. Revista Alimentação e Nutrição, v. 17, n.1, p.97-103, jan./mar. 2006.

MAESTRO, V.; SILVA, M.V.A participação dos alimentos industrializados na dieta de alunos de escolas públicas brasileiras. Caderno de debate, v.11, n.16, p.98-111, 2004.

MINISTÉRIO DA SAÚDE – SECRETARIA DE VIGILÂNCIA SANITARIA. Portaria nº 27 de 13 de janeiro de 1998. Aprova o regulamento técnico sobre referente a informação nutricional complementar (declarações relacionadas aos conteúdos de nutrientes).

MONTEIRO, R.A.; COUTINHO, J.G.; RECINE, E. Consulta aos rótulos de alimentos e bebidas por frequentadores de supermercados em Brasília, Brasil. Revista Panamericana de Saúde Pública, v.18, n.3, p.172-177, mai. 2005.

NASCIMENTO, K.O.; NASCIMENTO, T.P. Informação nutricional de produtos light. Nutrição Brasil, v. 7, n.1, p.18-22, jan./fev. 2008.

PAIVA, A.J.; HENRIQUES, P. Adequação da rotulagem de alimentos diet e light ante a legislação especifica. Revista Baiana de Saúde Pública, v.29, n.1, p.39-48, jan./jun. 2005.

SANTOS, C.M.B. Segurança Alimentar e Rotulagem de Alimentos sob a perspectiva do Código de Defesa do Consumidor Brasileiro. Percurso Acadêmico, v.1, n.1, p.327-346, jul./dez. 2011.

SILVA, A. M.; DUTRA, M.B.L. Avaliação de informações contidas em rótulos de café torrado e moído. Revista Alimentos e Nutrição, v.22, n.3, p.449-454, 2011.

SILVA, L.F.M.; FERREIRA, K.S. Avaliação de rotulagem nutricional, composição química e valor energético de queijo minas frescal, queijo minas frescal “light” e ricota. Revista Alimentos Nutrição, v.21, n.3, p.437-441, jul./set. 2010.

SILVA, E.B.; NASCIMENTO, K.O. Avaliação da adequação da rotulagem de iogurtes. Nutrição e Saúde, v.2, n.1, p. 9-14, 2007.

SILVINO, J.N.O. et al. Avaliação da conformidade em rotulagens de queijos de coalho comercializados em estabelecimento varejista no mercado de Maceió - AL. VII CONNEPI- Congresso Norte Nordeste, Tocantins, 2012.

TAKAHASHI, A.A. Avaliação da fidedignidade de informações nutricionais em bentos comercializados em um bairro oriental de São Paulo - SP. VII Jornada de Iniciação Científica. Anais: VIII Jornada da Iniciação Cientifica da Universidade Presbiteriana Mackenzie. São Paulo; 2011.

TAVARES, L.B.B. et al. Avaliação das informações contidas nos rótulos das embalagens de geleias e doces sabores morango e tutti-fruti. Revista Alimentação e Nutrição, v.14, n.1, p.27-33, 2003.

Publicado
2018-10-15
Como Citar
1.
Miranda LLS, Soares CS, Almeida CAF de, Almeida DKC de, Gregório EL, Amaral DA do. Análise da rotulagem nutricional de pães de forma com informação nutricional complementar comercializados no município de Belo Horizonte – MG. hu rev [Internet]. 15º de outubro de 2018 [citado 15º de agosto de 2020];43(3):211 -27. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/2814
Seção
Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)