Avaliação de rotina do pé diabético em pacientes internados – prevalência de neuropatia e vasculopatia

  • Rafaela Lopes Soares Faculdade de Medicina Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Steicy Maisa de Oliveira Ribeiro Faculdade de Medicina Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Luiza de Backer Fachin Faculdade de Medicina Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Ana Carolina Tomé de Souza Lima Faculdade de Medicina Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Lucas de Oliveira Ramos Faculdade de Medicina Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Lize Vargas Ferreira Faculdade de Medicina Universidade Federal de Juiz de Fora
Palavras-chave: Diabetes mellitus, Pé diabético, Prevenção de doenças

Resumo

O diabetes mellitus (DM) está associado ao desenvolvimento de complicações macroangiopáticas e microangiopáticas. Sugere-se que o pé diabético seja responsável por até 70% das amputações não traumáticas em membros inferiores. O objetivo foi identificar a frequência de alterações vasculares e neurológicas dos pés em pacientes diabéticos internados. Foi realizado um estudo descritivo transversal em hospital universitário de agosto/2015 a agosto/2016. Os pacientes foram submetidos a exame físico detalhado dos pés com avaliação das sensibilidades protetora plantar, vibratória e dolorosa e pesquisa do reflexo aquileu. Também foram colhidos dados socio-demográficos e de presença de comorbidades. Considerou-se portador de neuropatia quem apresentou perda de dois tipos de sensibilidade, e de vasculopatia quem teve claudicação intermitente ou pulsos com diminuição de amplitude. Dos 76 pacientes examinados, 61,8% do sexo feminino, a média de idade foi 60,7 ± 13,5 anos. Destes, 64,4% apresentavam sobrepeso/obesidade (IMC 28,6 ± 6,3). O tempo de diagnóstico do DM foi de 9,5 anos ± 7,6. Associação com tabagismo estava presente em 47,3% dos pacientes, e com etilismo em 38,1% . A comorbidade mais prevalente foi hipertensão arterial sistêmica, em 80,2%. Alteração na avaliação dos pés mais comum foi diminuição de sensibilidade, presente em 69,7% dos pacientes. Redução de pulsos foi encontrada em 34,2%, e 6,5% dos pacientes eram amputados. 13,2% dos indivíduos estudados apresentavam sinais de vasculopatia e neuropatia associadamente ao exame físico. Não houve diferença entre grupos com vasculopatia e neuropatia em relação ao tempo e controle de DM, e frequencia de complicações crônicas. Alta frequência de alterações neurovasculares foi evidenciada, o que reforçou a importância da avaliação periódica dos pés, visando evitar complicações, piora da qualidade de vida e aumento do custo para saúde pública.

Referências

APELQVIST, J. et al. International Consensus on the Diabetic Foot and Practical Guidelines on the Management and Prevention of the Diabetic Foot. Current Diabetes Report. v. 3, n. 6, p.475-9, dec. 2003.

BAKKER K, et al. The 2015 IWGDF guidance documents on prevention and management of foot problems in diabetes: development of an evidence-based global consensus [Internet]. [S.l.]: International Working Group on the Diabetic Foot; 2015. Disponível em: http://iwgdf.org/guidelines/definitions-criteria-2015/ Acesso em 04 jun. 2018

BOULTON, A. J. M. The diabetic foot: from art to science. The 18th Camillo Golgi Lecture. Diabetologia. v. 47, n. , p. 1343-53, aug. 2004.

BORTOLETTO, M.S.S et al. Risk factors for foot ulcers—A cross sectional survey from a primary care setting in Brazil Primary Care diabetes, v 8, n 1, p71-6, apr. 2014.

BRASIL. Ministério da Saúde, Grupo de trabalho Internacional Sobre Pé-diabético. Consenso Internacional sobre pé diabético. Brasília: Ministério da Saúde; 2001.

BRASIL. Ministério da Saúde, Plano de Reorganização da Atenção á Hipertensão e a DM. Brasília, Ministério da Saúde, 2001b.

DAGOGO-JACK,S. DCCT results and diabetes care in developing countries. Diabetes Care. v. 18, n. 3, p. 416-7, mar. 1995

Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes: 2017-2018/ Sociedade Brasileira de Diabetes; São Paulo: AC Farmacêutica, 2017.

FOSS, N. T., et al. Skin lesions in diabetic patients. Revista de Saude Publica. v. 39, n. 4, p. 677-82, aug. 2005.

International Diabetes Federation. IDF Diabetes Atlas [Internet]. 6a ed. Brussels: International Diabetes Federation, 2015. Disponível em: http://www.idf.org/diabetesatlas. Acesso em: 04 jun. 2018.

PACE, A.E.et al. Fatores de risco para complicações em extremidades inferiores de pessoas com diabetes mellitus. Revista Brasileira de Enfermagem,v. 55, n. 5, p. 514-21, out. 2002.

PAPINI, M. et al.Skin and nail mycoses in patients with diabetic foot. Giornale Italiano de Dermatolia e Venereologia, v. 148, n. 6, p. 603-608, dec. 2013.

PARISI, M.C.R. et al. Baseline characteristics and risk factors for ulcer, amputation and severe neuropathy in diabetic foot at risk: the BRAZUPA study. Diabetology ℇ Metabolic Syndrome, v. 8, n 25, 8 p, mar. 2016

PECORARO, R. E.; REIBER, G.E.; BURGUÉS, E.M. Pathways to diabetic limb amputation. Diabetes Care,v. 13, n. 5, p. 513-21, may. 1990.

PEDROSA, H. C. et al. The diabetic foot in South America: progress with the Brazilian Save the Diabetic Foot Project. International Diabetes Monitor, v. 16, n. 4, p. 17-24, jan. 2004.

PEDROSA, H.C.; TAVARES, F. S. As vias para a ulceração. In: Pedrosa HC, Vilar L, Boulton AJM, eds. Neuropatias e pé diabético. Rio de Janeiro: AC Farmacêutica, n. 21, p. 144-159, out. 2014.

PEIXOTO, SV. et al. Custo das internações hospitalares entre idosos brasileiros no âmbito do Sistema Único de Saúde. Epidemiologia e Serviços de Saúde. v.13, n.4, p. 239-246, dez. 2004.

REIBER, G.E. Epidemiologia das úlceras e amputações do pé diabético. In. Bowker, JO. Pfeifer, MA. Levin e O'Neal. O pé diabético. 6 ed. Rio de Janeiro: Di-Livros Editora, 2002.

Publicado
2018-10-15
Como Citar
1.
Soares RL, Ribeiro SM de O, Fachin L de B, Lima ACT de S, Ramos L de O, Ferreira LV. Avaliação de rotina do pé diabético em pacientes internados – prevalência de neuropatia e vasculopatia. hu rev [Internet]. 15º de outubro de 2018 [citado 15º de agosto de 2020];43(3):205 -210. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/2746
Seção
Artigos Originais