Qualidade de vida de pacientes em clínica de hemodiálise em uma cidade brasileira de médio porte

Autores

  • Chislene Pereira Vanelli
  • Elaine Barbeta de Freitas

Palavras-chave:

Saúde Humana

Resumo

A análise da qualidade de vida de pacientes com doenças crônicas está se tornando cada vez mais freqüente, já que as terapias de caráter crônico podem aumentar a morbidade, reduzir a longevidade e a qualidade de vida dos pacientes em tratamento. Diante do exposto a qualidade de vida de indivíduos com doença renal crônica terminal submetidos à hemodiálise em uma clínica da Zona da Mata de Minas Gerais foi avaliada. Este estudo foi realizado com os pacientes em hemodiálise no Centro de Tratamento de Doenças Renais em Juiz de Fora/MG. A amostra foi composta por 56 pacientes em hemodiálise, os quais foram selecionados de forma randomizada. Na avaliação da Qualidade de Vida utilizou-se o SF-36. De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tinham em média 48,84±12,96 anos, sendo 62,5% homens. O tempo médio de hemodiálise foi de 64,25±60,29 meses. A dimensão mais afetada foi relativa aos aspectos físicos e aspectos emocionais, com pontuação média de 29,01±34,63 e 35,71±40,62, respectivamente. Já a saúde mental foi a que demonstrou relativa preservação, sendo sua média de 68,14±22,86. Assim foi possível concluir que a qualidade de vida de pacientes renais crônicos, como demonstrado no presente estudo, é bastante comprometida, sendo possível observar que os aspectos físicos e emocionais são os que merecem maior atenção. Os dados oferecem subsídios para que se perceba a importância de avaliar a qualidade de vida dos pacientes renais crônicos e suas atividades cotidianas, para que sejam promovidas mudanças necessárias na melhoria da saúde e conseqüente qualidade de vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-08-30

Como Citar

1.
Vanelli CP, de Freitas EB. Qualidade de vida de pacientes em clínica de hemodiálise em uma cidade brasileira de médio porte. hu rev [Internet]. 30º de agosto de 2012 [citado 28º de novembro de 2022];37(4). Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/1675

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)