Subjetividade e causalidade

o uso de conectivos causais em textos dissertativo-argumentativos

Autores

  • Bruna Luisa Pereira Alves Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Igor Amaral Vitral Hollerbach Athayde Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Lucas Gabriel Ferreira Tavares Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Pamella Pinheiro Barcelos Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Palavras-chave:

Subjetividade, Conectivos Causais, Gramática Cognitiva, Dissertação Argumentativa, Ensino

Resumo

Neste trabalho, perscrutamos os efeitos de sentido produzidos pelo uso dos conectivos causais “portanto”, “por isso” e “consequentemente” em dissertações argumentativas redigidas no contexto do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Ancorados em estudos desenvolvidos por Ferrari (2015; 2019) sobre o uso de conectivos causais no português brasileiro, examinamos a perspectivação conceptual construída nos enunciados que compõem nosso corpus, procedendo a uma investigação da emergência do fenômeno da subjetividade - a inserção que o autor faz de si mesmo na cena enunciativa descrita - diante das relações de causalidade enunciadas. Dessa maneira, foi possível compreender as diferenças nos níveis de subjetividade instanciados pelo uso de cada um dos conectivos analisados. Com esses resultados, pretendemos fornecer os fundamentos para futuras reflexões sobre o ensino dos recursos coesivos na educação básica, visando o planejamento de práticas pedagógicas capazes de formar leitores críticos e falantes/autores conscientes dos efeitos produzidos por suas escolhas lexicais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-09-02

Edição

Seção

Artigos