Memorial do Holocausto

memória e sentidos

Autores

  • Maria Cláudia Teixeira Universidade Estadual do Centro Oeste - UNICENTRO
  • Raquel Baldissera Universidade Estadual do Centro Oeste - UNICENTRO

DOI:

https://doi.org/10.34019/1808-9461.2020.v19.30172

Palavras-chave:

Memória. Esquecimento. Discurso. Interdiscurso. Intradiscurso.

Resumo

O presente artigo apresenta a análise de quatro texto-imagens, parte do projeto artístico intitulado Yolocaust, referente ao Memorial aos Judeus Mortos da Europa ou Memorial do Holocausto (Holocaust-Mahnmal). As quatro materialidades tomadas como corpus são de autoria do artista Shahak Shapira, que ressignifica fotografias tiradas por turistas no Memorial do Holocausto e usadas em perfis das redes sociais. O objetivo é mostrar como se instauram efeitos de sentidos sobre a memória e o esquecimento. Para isso, tomamos como fundamentação teórica a Análise de Discurso de linha francesa do filósofo francês Michel Pêcheux e as implementações desenvolvidas pela brasileira Eni Orlandi. Os resutados obtidos mostram que ao ressignificar as imagens o sujeito artista materializa a memória do holocaust, dos campos de concentração, através da realização do projeto “Yolocaust”, produzindo um efeito de conscientização histórica ao produzir a materialização do atravessamento entre o intra e o interdiscurso.   

Downloads

Publicado

2020-12-31

Edição

Seção

Artigos