Argumentação na língua e blocos semânticos: relações de sentido em postagem do Facebook

  • Ernani de Freitas Universidade de Passo Fundo
  • Viviane Demetrio da Silva Scariot UPF
Palavras-chave: Argumentação na Língua. Blocos Semânticos. Discurso. Facebook.

Resumo

Este artigo apresenta a sistematização e aplicação de alguns conceitos da Teoria da Argumentação da Língua (TAL), no que se refere ao terceiro momento da teoria: os Blocos Semânticos. O corpus do trabalho é uma publicação chamada: “O que faz um professor?” (2018), veiculado na Internet. O objetivo geral visa descrever e analisar a construção de sentidos dos enunciados presentes numa postagem do Facebook, a partir das relações argumentativas estabelecidas. O suporte teórico apresenta as contribuições referentes à Teoria da Argumentação da Língua e a Teoria dos Blocos Semânticos (TBS), desenvolvida por Ducrot (1988, 2002) e Carel (2005). A pesquisa realiza-se de maneira descritiva e bibliográfica, com abordagem qualitativa. O estudo justifica-se pelo fato da teoria  considerar o conjunto do enunciado e não sua individualidade  possibilitando que o sentido seja construído no próprio discurso e não de forma extralinguística.

Publicado
2020-10-19
Seção
Artigos