Foucault e a educação anarquista

  • Gustavo Castanheira Borges de Oliveira Mestrando no Programa de Pós Graduação em História da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)
Palavras-chave: Educação anarquista, Anarquismo, Foucault, Subjetividade

Resumo

O presente trabalho tem como principal discussão a questão da autonomia na educação anarquista, buscando relações com o pensamento foucaultiano. Através da leitura de escritores anarquistas clássicos, como Proudhon, Bakunin, Reclus, Kropotkin, procuramos apreender os sentidos que a ideia de autonomia apresenta nesses teóricos, relacionando-os com as ideias de liberdade, negação do autoritarismo e preservação da individualidade. Do pensamento de Foucault destacamos elementos que podem ser relacionados com as ideias anarquistas, especialmente: a estética da existência e o cuidado de si; e a subjetivação não mediada por aparatos disciplinadores. Dessa maneira, trabalhamos com aspectos da dimensão ética da teoria foucaultiana, aquela trabalhada por ele na fase final de sua vida. Por fim, trabalhamos comparativamente os conceitos autonomia e cuidado de si, liberdade e subjetivação, buscando pontos de dissonância e confluência.
Publicado
2016-07-10
Como Citar
(1)
Castanheira Borges de Oliveira, G. Foucault E a educação Anarquista. FDC 2016, 2, 149-171.