Residência médica e multiprofissional: demandas e recursos de preceptores na atenção primária à saúde

Autores

Palavras-chave:

Educação em Saúde, Preceptoria, Atenção Primária à Saúde, Saúde Mental

Resumo

A Atenção Primária à Saúde (APS) é a estratégia preconizada pelo SUS para uma mudança do modelo de atenção à saúde, o que implica a necessidade de formar mais profissionais para essa área. Assim, há maior espaço para Programas de Residência que preconizam a formação em serviço, tendo um preceptor responsável pela supervisão direta das atividades práticas realizadas pelos residentes. Esta pesquisa traz as principais demandas e recursos do trabalho dos preceptores de um Programa Integrado de Residência Médica e Multiprofissional, na APS, sob a ótica do Modelo Job Demands and Resources (JDR). A pesquisa é recorte de dissertação de mestrado, com abordagem qualitativa e metodologia da Pesquisa Convergente Assistencial (PCA). Para a coleta de dados, foram realizadas, em formato virtual, entrevistas semiestruturadas e reuniões em formato de grupos convergentes. Participaram da pesquisa dez profissionais da APS vinculados ao Programa de Residência. Foram identificadas demandas relacionadas a excesso de atividades, falta de clareza nas funções, desvalorização, insegurança de direitos, conflitos políticos, intensidade da relação entre preceptor e residente, fragilidade da relação com a instituição, bem como a recursos, como o investimento em educação permanente e a organização política. As contribuições desses profissionais na interface entre ensino e serviço devem ser valorizadas na consolidação da formação em saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elaine Nunes Pacheco, Fundação Estatal Saúde da Família (FESF-SUS)

Mestra em Saúde da Família pelo PROFSAUDE. Médica de Família e Comunidade vinculada à Fundação Estatal Saúde da Família (FESF SUS). CV: http://lattes.cnpq.br/2570436440958942

Paula Hayasi Pinho, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)

Doutora em Ciências pela Universidade de São Paulo (USP). Docente no curso de Medicina da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). CV: http://lattes.cnpq.br/2851217925555175

Helena Moraes Cortes, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)

Doutora em Ciências pela Universidade de São Paulo (USP). Professora do curso de Mestrado em Saúde da Família. CV: http://lattes.cnpq.br/2881685589816269

Fernando Ribas Feijó, Universidade Federal da Bahia (UFBA)

Doutor em Epidemiologia pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), mestre em Saúde Coletiva pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), especialista em Medicina do Trabalho (UFRGS/ANAMT/AMB) e graduado em Medicina (UFRGS). Professor Adjunto da Universidade Federal da Bahia (UFBA). CV: http://lattes.cnpq.br/3989571262942036

Downloads

Publicado

2022-05-06

Edição

Seção

Artigos Originais