Deuses, chuvas e homens: um estudo da mise en scène no documentário Bicicletas de Nhanderú

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34019/2318-101X.2020.v15.33003

Resumo

Esse artigo analisa a mise en scène no documentário Bicicletas de Nhanderú (2011). Buscamos nicialmente apontar para o papel dos sujeitos no processo de registro documental, de modo a atentar, tendo como base uma discussão já estabelecida na teoria documental, para o caráter intersubjetivo da cena. Em uma perspectiva ampla buscamos estabelecer um debate acerca da mise en scène no documentário e a sua importância do ponto de vista teórico e metodológico, relacionando análise fílmica e antropologia fílmica. Em seguida, partindo dos estudos de Claudine De France, analisamos a gestualística dos sujeitos representados tendo como base os dispositivos utilizados na mise en scène. Como conclusão, reiteramos a importância da dominância dos aspectos ritualísticos frente aos demais dispositivos, em uma mise en scène descritiva das relações entre os sujeitos sociais, a câmera e os significados tradicionais da cultura Mbyá.

Downloads

Publicado

2020-12-15