Maconheiros, fumons e growers: um estudo comparativo do consumo e de cultivo caseiro de canábis no Rio de Janeiro e Buenos Aires

  • Marco Vinicius de Castro Universidade Federal de Viçosa (graduação), Universidade Federal de Juiz de Fora (mestrado).

Resumo

O texto apresenta uma resenha do livro “Maconheiros, fumons e growers: um estudo comparativo do consumo e de cultivo caseiro de canábis no Rio de Janeiro e Buenos Aires”, do antropólogo Marcos Veríssimo, que é fruto de sua tese de doutorado. Nele o autor mapeia, descreve e compara etnograficamente as práticas inerentes às experiências culturais do consumo e cultivo de cannabis das duas cidades, enfatizando suas proximidades e distanciamentos a partir dos usos, cultivos e representações conceituais sobre esse fenômeno. É interessante salientar que nas duas cidades comparadas, assim como em muitas outras cidades do mundo, tanto os usos quanto o plantio de maconha são proibidos por lei. Portanto, para aderir práticas e sistemas que torna o maconheiro um cultivador, existe uma relação com a autodisciplina para se libertar, fechando-se num círculo que constrói sua independência do mercado ilícito de maconha. Sendo assim, Marcos Veríssimo, a partir de um tema original, analisa e explana a relação entre cultivadores e maconha de forma igualmente original, pioneira, inovadora e criativa.

Publicado
2020-11-05