Do rito à festa: transformações contemporâneas das músicas do ritual Santiago nos Andes Centrais do Peru

Autores

  • Carlos Pérez Reyna PPGCSO/UFJF

DOI:

https://doi.org/10.34019/2318-101X.2018.v13.13884

Resumo

O ritual do Santiago é uma comemoração privada – celebrada pelas famílias donas de gado – vinculado à fertilidade animal e ao Wamani, uma deidade andina associada às montanhas dos Andes Peruanos. O papel que a música desempenha nesse ritual é de fundamental importância. Cada passo ou unidade ritual tem uma música particular e essencial para a cerimônia. O fato que esse tipo de música exclusiva só apareça nesse contexto, confirma a ideia de que o ritual Santiago é uma unidade indissociável de gesto e som, de rito e música. Entretanto, as músicas ritualísticas aqui revisitadas vêm atravessando deslocamentos e mudanças culturais próprias das transformações do sistema industrial, da modernização, da urbanização e dos meios de comunicação. Nesse sentido, este artigo apresentará algumas funções simbólicas, sociais e, as iniciais transformações contemporâneas das músicas desse rito. Tomaremos como base empírica o Santiago celebrado na comunidade camponesa de Auray (Andes Centrais do Peru).

Downloads

Publicado

2018-12-20