Evangélicos e a Nova Direita no Brasil: os discursos conservadores do “neocalvinismo” e as interlocuções com a política

  • Gustavo de Alencar Programa de Pós-Graduação em Sociologia - Ufmg

Resumo

A presença protestante em diversos setores da sociedade brasileira é bastante ampla e tem gerado muitos debates acadêmicos nos últimos anos. Para avançar na discussão envolvendo protestantismo e política, esse trabalho irá analisar um setor ainda pouco estudado do movimento evangélico: o neocalvinismo e suas conexões com a direita no Brasil. Com um perfil protestante tradicional, grupos neo-calvinistas, como L’abri Brasil e a Igreja Esperança, através da figura dos seus líderes, tem se tornado importantes produtores de discursos e saberes, destinados a evangélicos, sobre temas como política, gênero, economia, ciência e cultura. Trata-se de grupos que possuem um perfil mais intelectualizado e que atraem parcelas da classe média evangélica que estão em busca de conteúdos mais especializados. Assim como ocorreu nos EUA, os conteúdos conservadores veiculados por tais grupos neocalvinistas reforçam o discurso e a agenda da direita conservadora. Mesmo sendo um grupo minoritário dentro do espectro evangélico, dada a importância dessa religião na configuração atual da sociedade, acredita-se que todo o esforço que vise aprofundar sua compreensão contribui para o debate científico.

Publicado
2018-12-20