“Vai ter viado se beijando, sim!”: gênero, sexualidade e juventude entre alunos do movimento estudantil secundarista de uma escola pública federal do Rio de Janeiro

  • Paula Alegria Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade de São Paulo (PPGAS/USP)

Resumo

O artigo baseia-se em uma pesquisa etnográfica realizada entre os alunos que compõem ativamente o movimento estudantil secundarista de uma escola pública federal do Rio de Janeiro. Privilegio o olhar sobre as configurações de experimentação da sexualidade e das identidades de gênero e do movimento estudantil, bem como as suas relações com a tradicional instituição e com o mundo para além dos seus muros. O eixo central desta investigação coloca-se no desafio de acompanhar e perceber as diversas formas de expressar-se, mover-se e afirmar-se através das performances de gênero, das práticas sexuais e das primeiras experimentações participativas de construção da ação política no âmbito escolar e nas suas relações com a realidade da sociedade contemporânea

Biografia do Autor

Paula Alegria, Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade de São Paulo (PPGAS/USP)
Paula Alegria é doutoranda em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo (PPGAS/USP) e pesquisadora do Núcleo de Estudos sobre os Marcadores Sociais da Diferença (NUMAS/USP). É jornalista e mestra em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PPGCIS/PUC-Rio) e atua principalmente nas seguintes áreas: Antropologia Urbana, gênero, sexualidade, juventude e práticas políticas.
Publicado
2018-07-23