Identidade e racismo na fronteira oeste: algumas perspectivas de jovens negras moradoras da cidade de Santana do Livramento – RS

Autores

  • Flavia Giribone Acosta Duarte Universidade Federal de Pelotas
  • Marcus Vinicius Spolle Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.34019/2318-101X.2018.v13.12390

Resumo

Resumo:

A identidade e o racismo são temas recorrentes hoje em nossa sociedade. Na fronteira oeste do Rio Grande do Sul o tema da identidade acaba sendo tratado com relação ao país vizinho (Uruguai), ou seja, a identidade nacional ou binacional. O artigo, elaborado a partir de uma pesquisa de campo como parte da dissertação de mestrado, busca mostrar algumas perspectivas das jovens negras e como elas constroem suas identidades. A interseccionalidade entre ser mulher, negra, moradora de bairros afastados, de uma classe menos favorecida também foi levado em consideração. Estas perspectivas acabaram por levantar outros elementos que também fazem parte da construção das identidades das jovens negras da região da fronteira, como a religião, a relação familiar, principalmente com as mães, questões sobre cabelo e autoestima. O racismo vivido por elas acabou por ser visto como uma das razões de luta por igualdade de tratamento e de oportunidades no município de Santana do Livramento.

Biografia do Autor

Flavia Giribone Acosta Duarte, Universidade Federal de Pelotas

Possui Mestrado em Sociologia pela Universidade Federal de Pelotas. Fez parte do Núcleo Interseccionalidades (Grupo de pesquisa em gênero, raça e sexualidade). Faz parte do grupo de estudos GEEUR (grupo de estudos etnográficos urbanos). Possui pós graduação a nivel de especialização em Pesquisa pela UNIFRA (1996) e graduação em Ciências Sociais pela Universidade Castelo Branco (2013). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Língua Estrangeira

Marcus Vinicius Spolle, Universidade Federal de Pelotas

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo - USP (1986), mestrado em Geografia (Geografia Humana) pela Universidade de São Paulo - USP (2001) e doutorado em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS (2010). Atualmente é professor adjunto e coordenador do colegiado do curso de graduação em Ciências Sociais (licenciatura e bacharelado), Coordenador Adjunto da Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de Pelotas - UFPel, participa também do grupo de pesquisa Núcleo de Análises Urbanas da Universitadade Federal do Rio Grande - FURG. Tem experiência na área de Sociologia e Geografia, com ênfase em Relações Raciais e Geografia da População, atuando principalmente nos seguintes temas: desigualdade racial, desenvolvimento, êxodo rural, agricultura familiar, sustentabilidade e movimentos sociais

Downloads

Publicado

2018-12-20