Dominação e confiança: vaqueiros e animais nas pegas de boi do sertão de Pernambuco

  • Renan Martins Pereira Mestrando, PPGAS, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Resumo

Este artigo propõe uma análise etnográfica das vaquejadas sertanejas de pega de boi no mato (município de Floresta, PE), tendo como eixo central a temática das relações humano-animal. A principal contribuição deste artigo é demonstrar que aos vaqueiros dessa região importa mais controlar e economizar a dominação que estabelecem com o gado bovino do que meramente subjugá-lo à violência física, uma vez que suas relações decorrem circunstancialmente tanto por laços de dominação quanto por laços de confiança. Para tanto, argumento que essa lógica de controle permitida pelo vínculo dominação-confiança leva os vaqueiros a uma aporia moral, uma situação de “double bind”, como quer Gregory Bateson, que a um só tempo põe à prova a agilidade, a coragem e o prestígio dos competidores, assim como configura, por vezes, a singularidade e a intencionalidade de certos animais.

Biografia do Autor

Renan Martins Pereira, Mestrando, PPGAS, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)
Bacharel em Ciências Sociais pela UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) e atualmente é mestrando do PPGAS (Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social), no Departamento de Ciências Sociais, da mesma instituição.
Publicado
2017-02-21