Rio de Janeiro, Sexta-Feira Santa de 2004, Parte 2: as elites cariocas e os conflitos na Rocinha

  • Maria Cláudia Coelho

Resumo

Na Semana Santa de 2004, o Rio de Janeiro viveu um momento marcante na história da violência na cidade, em que um conflito entre traficantes provocou a morte de onze pessoas na Rocinha. O episódio ocupou a mídia impressa carioca por cerca de quinze dias, com diversas sugestões sendo discutidas: remoção, urbanização, contenção por um muro. Estas alternativas nos remetem para um problema central nas discussões sobre a violência urbana: a relação entre a violência e a alteridade. Este artigo tem como real objetivo analisar a cobertura de um momento especifico deste episódio: a proposta de remoção da Rocinha lançada no Jornal do Brasil na coluna de Hildegard Angel. A análise baseia-se na noção de "representação social", tendo como foco a discussão da tipologia dos discursos sobre a violência, com base na proposta de Soares e Carneiro (1996).
Publicado
2011-05-18