Implicações de abordagens críticas de ensino de inglês na (trans)formação pessoal do professor

Autores

Palavras-chave:

educação, língua inglesa, abordagens críticas, transformação

Resumo

O presente artigo apresenta dados oriundos de uma pesquisa bibliográfica realizada em 2022, cujo objetivo foi compreender como abordagens críticas no ensino de língua inglesa podem refletir na (trans)formação pessoal do professor. Para tanto, foram analisadas diferentes percepções que docentes construíram sobre si mesmos na ocasião da aplicação do ensino de inglês, por meio de abordagem crítica, para o desenvolvimento de seus trabalhos de mestrado ou doutorado. O levantamento dos dados foi obtido na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD) e contemplou 266 resultados sob os descritores “inglês”, “ensino”, “crítico” e “língua”, “ensino” e “crítico” nos campos de título e assunto. Desse levantamento, após leituras “seletiva” e “analítica” (Gil, 2010), chegou-se a sete trabalhos que de fato correspondiam aos interesses da pesquisa. Os resultados apontam como práticas relevantes de ensino de inglês podem promover (trans)formação social e conscientização crítica não apenas nos sujeitos pesquisados, mas também no pesquisador-professor crítico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Irando Alves Martins Neto, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, Câmpus Pirituba

Possui graduação em Letras (Português/Inglês) pela Faculdade de Presidente Prudente (2011), mestrado em Educação pela Universidade Estadual Paulista (2015) e doutorado em Estudos da Linguagem pela Universidade Estadual de Londrina. Atualmente, é professor do IFSP - Câmpus Pirituba. Tem experiência na área de Letras, atuando principalmente nos seguintes temas: letramento, materiais didáticos para ensino de português e ensino crítico.

Referências

ANDREOTTI, V. O. Critical and transnational literacies in international development and global citizenship education. Sisyphus – Revista de Educação, Lisboa, v. 2, n. 3, p. 32-50, 2014. Disponível em: https://revistas.rcaap.pt/sisyphus/article/view/6544. Acesso em: 06 abr. 2023. https://doi.org/10.25749/sis.6544

BEZERRA, S. S. Um estudo autoetnográfico em aulas de língua inglesa no ensino médio: reflexões sobre (de)colonialidades, prática docente e letramento crítico. 2019. 194 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Faculdade de Letras, Programa de Pós Graduação em Lingüística e Literatura, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2019. Disponível em: https://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/6143. Acesso em: 06 abr. 2023.

BRITO, R. S. O letramento crítico no ensino-aprendizagem de língua inglesa em busca de uma práxis libertadora. 2017. 172 f. Dissertação (Mestrado Profissional de Ensino em Educação Básica - CAp UERJ) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017. Disponível em: https://www.bdtd.uerj.br:8443/handle/1/7168. Acesso em: 06 abr. 2023.

COURA, F. A. Inglês na palma da mão: letramento crítico e ensino de inglês para alunos surdos. 2016. 172 f. 2016. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos, Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2016. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/handle/1843/MGSS-A8KN6U. Acesso em: 06 abr. 2023.

FAGUNDES, T. B. Os conceitos de professor pesquisador e professor reflexivo: perspectivas do trabalho docente. Revista Brasileira de Educação, v. 21, p. 281-298, 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/RmXYydFLRBqmvYtK5vNGVCq/. Acesso em: 11 out. 2023. https://doi.org/10.1590/S1413-24782016216516

FERNANDES, L. R. Uma experiência de ensino crítico com alunas/os iniciantes de inglês: foco em gênero e sexualidade. 2012. 130 f. Dissertação (Mestrado em Lingüística, Letras e Artes) – Universidade Federal de Goiás, Goiania, 2012. Disponível em: https://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tde/2414. Acesso em: 06 abr. 2023.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 59. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015.

GADOTTI, M. Pedagogia da Práxis. 2. ed. São Paulo: Cortez, 1998.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

LIMA NETO, L. M. Ensino crítico de línguas: reprodução social e resistência em uma sala de aula de língua inglesa. 2017. 218 f. Dissertação (Mestrado em Letras e Linguística) – Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2017. Disponível em: https://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7796. Acesso em: 06 abr. 2023.

LUKE, A. Two takes on the critical. In: NORTON, N.; TOOHEY, K. (Orgs.). Critical pedagogies and language learning. Cambridge: Cambridge University Press, 2004. p. 21-29.

PARDO, F. S. Ensino de línguas, letramentos e desenvolvimento crítico na escola pública: observações e auto-observações. 2018. 218 f. Tese (Doutorado em Letras) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, 2018. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8147/tde-28082018-133114/pt-br.php. Acesso em: 06 abr. 2023.

ROLLEMBERG, A. T. V. M. Histórias de vida de duas professoras: narrativas como instrumento de construção da identidade profissional. In: MOITA LOPES, L. P. Discursos de identidades: discurso como espaço de construção de gênero, sexualidade, raça, idade e profissão na escola e na família. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2003.

SANTOS, B. M. Justiça social e letramento crítico: reflexões sobre o ensino de inglês como língua adicional no projeto Casas de Cultura no campus da UFAL. 2018. 134 f. Dissertação (Mestrado em Letras e Linguística) – Faculdade de Letras, Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2018. Disponível em: https://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/3225. Acesso em: 06 abr. 2023.

SHOR, I. What is Critical Literacy? Journal of Pedagogy, Pluralism, and Practice, v. 1, 1999. Disponível em: https://digitalcommons.lesley.edu/jppp/vol1/iss4/2/. Acesso em: 29 jun. 2023.

SILVA, L. da. Teaching english for critical language development: investigating the implementation of a critical cycle of tasks in the context of basic and technological education. 2018. 461 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Inglês: Estudos Linguísticos e Literários, Florianópolis, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/205775. Acesso em: 29 jun. 2023.

SOARES, E. A. C. Letramentos críticos e o uso da língua alvo no ensino de língua inglesa: um olhar autoetnográfico. 2017. 270 f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, 2017. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/handle/1843/RMSA-ALYSQ2. Acesso em: 29 jun. 2023.

URZÊDA-FREITAS, M. T. de. Educando para transgredir: reflexões sobre o ensino crítico de línguas estrangeiras/inglês. Trabalhos em Linguística Aplicada, v. 51, p. 77-97, 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/j/tla/a/jy6HFM97DcT7X8yLfxjSCjS/abstract/?lang=pt. Acesso em: 29 jun. 2023.

Downloads

Publicado

2023-12-18