Por uma (re)definição do ensino de competências à luz do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD)

  • Gabriela Belo da Silva
  • Marcus Vinícius Freitas Mussi

Resumo

Neste trabalho analisamos como o termo competência é abordado no documento oficial que norteia as orientações para a produção das redações no ENEM (2013) e em documentos auto prescritivos de um professor, além dos resultados que uma matriz de correção baseada no ensino por competências pode trazer para o processo de ensino-aprendizagem em sala de aula. Para isso, recorremos basicamente aos postulados teórico-metodológicos de Bronckart e colaboradores. O referido termo apresentou-se como um conceito generalizante e que impõe conhecimentos “obrigatórios”, tecnicismo e idealismo para o ensino-aprendizado. E isso está em descompasso com as capacidades reais da vida e a necessidade de desenvolver competência comunicativa.

Publicado
2019-09-13
Seção
Seção 4 – ISD e ensino: documentos norteadores, recursos e propostas didáticas