Saúde Mental e Afastamento do Trabalho em Servidores do Judiciário do Estado do Rio Grande do Sul

  • Rosália Maria Costa Fonseca
  • Mary Sandra Carlotto
Palavras-chave: Transtornos mentais, setor público, saúde do trabalhador, licença médica

Resumo

O presente estudo buscou identifi car a prevalência de afastamentos por Transtornos Mentais e do Comportamento relacionados ao trabalho, bem
como avaliar a associação entre variáveis sociodemográfi cas, laborais e tipo de transtorno com a quantidade de licenças e dias de afastamento
em 219 servidores públicos judiciários, no ano de 2009. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva e inferencial, utilizando-
se a prova t de student, ANOVA, Mann-Whitney e Kruskal-Wallis. Resultados evidenciaram maior prevalência de transtornos do humor. Os
servidores que trabalhavam na 1a Instância, na cidade de Porto Alegre e região metropolitana, que se afastaram por uso de substância psicoativa
e transtornos de humor apresentaram maior número de dias de afastamento. Os mesmos resultados foram encontrados com relação às licenças
médicas, com exceção da cidade ou região de trabalho do servidor.

Publicado
2017-10-22
Seção
Artigos