Percepção de risco e atitudes de prevenção de acidentes em crianças (10-12 anos)

  • Eveline Favero Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Sarah Cristina Pezenti Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Andressa Roseno Ames Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Fabrício Duim Rufato Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Luiz Carlos Pinto da Silva Filho Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Percepção de risco, prevenção de acidentes, infância.

Resumo

O estudo analisou a percepção de risco de acidentes em crianças, bem como sua opinião relativa às atitudes de prevenção. Participaram 886 crianças,
54% meninas 46% meninos, com idade entre 10-12 anos (M=10,66; DP=0,62), residentes em Cascavel-PR. Os participantes responderam a um
questionário, com respostas em escala de Likert variando de 1-5, analisado quantitativamente, através de técnicas de estatística tais como análise fatorial,
análise de frequência e teste t de Student. As crianças apresentaram médias baixas (≤ 2,24) relativas à percepção de exposição ao risco de acidentes, o
que indica relação com a crença pessoal de invulnerabilidade. Por sua vez, as médias relativas à importância das atitudes de prevenção foram altas (≥
3,40), revelando um bom nível de informação sobre esse assunto.

Biografia do Autor

Eveline Favero, Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Doutora em Psicologia (UFRGS), Professora Adjunta de Psicologia, Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Administração e Contabilidade, área Psicologia Ambiental e Psicologia Organizacional.
Sarah Cristina Pezenti, Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Graduanda em Administração, aluna de PIBIC
Andressa Roseno Ames, Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Bióloga, Mestre em Ciências Ambientais
Fabrício Duim Rufato, Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Psicólogo, Mestrando em Ciências Ambientais.
Luiz Carlos Pinto da Silva Filho, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Professor Adjunto de Engenharia, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil

Referências

Brasil. (2012). Interministerial Ordinance No. 02, of 12/6/2012, which institutes the Joint National Protocol for Integral Protection of children and adolescents, seniors and persons with disabilities in risk and disaster situations. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, Dec. 06, 2012. Retrieved from http://www.jusbrasil.com.br/diarios/58845141/dou-secao-1-09-09-2013-pg-18
Borner, S., Albino, J. C. T., Caraveo, L. M. N., & Tejeda, A. C. C. (2015). Exploring Mexican adolescents' perceptions of environmental health risks: a photographic approach to risk analysis. Ciênc. saúde coletiva, 20(5), 1617-1627. doi: 10.1590/1413-81232015205.11382014
Bulman, R. J. & Frieze, I. H. (1983). A theoretical perspective for understanding reactions to victimization. Journal of Social Issues, 39(2), 01-17. doi: 10.1111/j.1540-4560.1983.tb00138.x
Chiuzi, R. M. & Siqueira, M. M. M. (2008). Construção e validação da escala de percepção de invulnerabilidade. Psicol. estud., 13(4), 885-892. doi: 10.1590/S1413-73722008000400027
Dziubanek, G., Marchwińska-Wyrwał, E., Piekut, A., Hajok, I., Bilewicz-Wyrozumska, T., & Kuraszewska B. (2013). Environmental risks perception: a study of the awareness of families to threats in areas with increased health disorders in children. Annals of Agricultural and Environmental Medicine, 20(3), 555–558. Retrieved from https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24069864
Favero, E., Trindade, M. C., Passuello, A., Pauletti, C., Foresti, A. J., Sarriera, J. C., & Silva Filho, L. C. P. (2016). Percepção de risco ambiental: uma análise a partir de anotações de campo. Revista Interamericana de Psicologia/Interamerican Journal of Psychology, 50(1), 64-74. Retrieved from https://journal.sipsych.org/index.php/IJP/article/viewFile/42/pdf
Galli, F. (2014). A relação das crianças do sul do Brasil com o ambiente e a sua relação com o bem-estar pessoal (Master´s thesis). Retrieved from https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/98325/000929112.pdf?sequence=1
Greening, L., Stoppelbein, L., Chandler, C. C., & Elkin, D. (2013). Predictors of children’s and adolescents’ risk perception. Journal of Pediatric Psychology, 30, 425-435. Retrieved from http://jpepsy.oxfordjournals.org/content/30/5/425.full.pdf
Khandarmaa, T. O., Harun-Or-Rashid M., & Sakamoto, J. (2012). Risk factors of burns among children in Mongolia. Burns, 38(5), 751-757. doi: 10.1016/j.burns.2011.11.006.
Little, H. & Vyver, S. (2010). Individual differences in children's risk perception and appraisals in outdoor play environments. International Journal of Early Years Education, 18, 297-313. doi: 10.1080/09669760.2010.531600
Melchiori, L. E., Kusumi, P., Rodrigues, O. M. P. R., Valle, T. G. Do, Capellini, V. M., & Neme, C. M. B. (2010). Percepção de risco de pessoas envolvidas com intoxicação por chumbo. Paidéia (Ribeirão Preto), 20(45), 63-72. doi: 10.1590/S0103-863X2010000100009
Melo-Jorge, M. H. M. & Koizumi, S. (2010). Acidentes na infância: magnitude e subsídios para a sua prevenção. Relatório da pesquisa apresentado à Criança Segura, São Paulo. Retrieved from http://www.criancasegura.com.br/downloads/relatoriocriseg.pdf
Noronha, M. I. & Rodrigues, M. A. (2011). Saúde e bem-estar de crianças em idade escolar. Esc Anna Nery, 15(2), 395-401. doi: 10.1590/S1414-81452011000200024
Paraná. (2012). Decree 4837 of June 04, 2012. Approves the School Brigades Program - Civil Defense at the School. Diário Oficial nº. 8727, Curitiba, PR, 04 jun. 2012. Retrieved from http://www.legislacao.pr.gov.br/legislacao/pesquisarAto.do?action=exibir&codAto=68930&indice=1&totalRegistros=1
Ronan, K. R., Johnston, D. M., Daly, M., & Fairley, R. (2001). School children's risk perceptions and preparedness: a hazards education survey. The Australasian Journal of Disaster and Trauma Studies, 01, 2001. Retrieved from http://www.massey.ac.nz/~trauma/issues/2001-1/ronan.htm
Soori, H. (2000). Children's risk perception and parents' views on levels of risk that children attach to outdoor activities. Saudi Med J, 5, 455-460. Retrieved from http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11500680
World Health Organization/UNICEF. (2008). World report on child injury prevention. World Health Organization, Geneva, Switzerland. Retrieved from http://www.who.int/violence_injury_prevention/child/injury/world_report/en/
Publicado
2018-04-26