Diferenças regionais e as normas de interpretação do Teste de Bender-Sistema de Pontuação Gradual

  • Ana Paula Porto Noronha Universidade São Francisco (Itatiba), Brasil
  • Fabián Javier Marín Rueda Universidade São Francisco (Itatiba), Brasil
  • Acácia Aparecida Angeli dos Santos Universidade São Francisco (Itatiba), Brasil

Resumo

O presente estudo avaliou amostras de quatro estados brasileiros em relação ao desempenho no Bender-Sistema de Pontuação Gradual. Participaram 1.148 crianças, de ambos os sexos, com idades variando de seis a 10 anos (M = 8,09, DP = 1,36), dos estados de Minas Gerais (26,0%), Paraíba (18,6%), Piauí (24,0%) e São Paulo (31,4%). Os resultados indicaram que as diferenças entre os estados foram significativas apenas nas crianças de nove e 10 anos. Na pontuação total do teste Bender-Sistema de Pontuação Gradual, embora as crianças de São Paulo tenham apresentado o melhor desempenho e as de Minas Gerais o pior, a diferença não foi significativa. Os achados são discutidos à luz da literatura.

Referências

Adanéz, G. P. (1999). Procedimientos de construccion
y analisis de testspsicometricos. In: S.M. Wechsler,
& R.S.L. Guzzo (Orgs.), Avaliação Psicológica –
Perspectiva Internacional (pp. 57-100). São Paulo:
Casa do Psicólogo.
Anastasi, A., & Urbina, S. (2000). Testagem Psicológica.
Porto Alegre: ArtMed.
Bartholomeu, D., & Sisto, F. F. (2008). Maturidade
viso-motora e inteligência: um estudo correlacional.
Psicologia: Ciência e Profissão, 28(2), 362-373.
Bender, L. (1955). Test Guestáltico Visomotor (Trad.
D. Carnelli). Buenos Aires: Editorial Paidos.
Billingslea, F. Y. (1963). The Bender Gestalt: a
reviem and a perspective. Psychological Bulletin,
60(3), 233-251.
Carvalho, L., & Noronha, A. P. P. (2009). Maturidade
perceptomotora e compreensão em leitura:
um estudo correlacional. In: A.A.A. Santos, E.
Boruchovitch & K. L. Oliveira (Orgs.), Cloze: um
instrumento de diagnóstico e intervenção (pp. 227-
247). São Paulo: Casa do Psicólogo.
Conselho Federal de Psicologia – CFP (2003). Resolução
n°002/2003. Recuperado de: http://www.pol.org.
br/ ou http://www.pol.org.br/pol/export/sites/
default/pol/legislacao/legislacaoDocumentos/
resolucao2003_02.pdf
Kroeff, P. (1988). Normas brasileiras para o Teste de
Bender. Psicologia: Reflexão e Crítica, 1/2(3), 12-19.
Neri, M. L., Santos, A. A. A., & Lima, T. H. (2008).
Habilidade viso-motora de crianças surdas
avaliadas pelo Bender-SPG. In: L. Almeida & I.
S. Ribeiro (Orgs.). Avaliação Psicológica Formas e
Contextos (47-54). Braga-PT: Psquilíbrios, XIII.Noronha, A. P. P., & Reppold, C. T. (2010).
Considerações sobre a avaliação psicológica no
Brasil. Psicologia: Ciência e Profissão, 30, número
especial, 192-201.
Noronha, A. P. P., Santos, A. A. A., & Rueda, F. J. M.
(2012). Teste de Bender - Sistema de Pontuação
Gradual (Bender-SPG) como instrumento de
avaliação da maturidade percepto-motora. In:
S. M. Wechsler, & T. Nakano (Orgs). O desenho
infantil: forma de expressão cognitiva, criativa e
emocional (pp 127-146). São Paulo: Casa do
Psicólogo.
Pacanaro, S. V., Santos, A. A. A., & Suehiro, A. C. B.
(2008). Avaliação das habilidades cognitiva e
visomotora em pessoas com Síndrome de Down.
Revista Brasileira de Educação Especial, 14(2),
293-310.
Pinto, L. P., & Noronha, A. P. P. (2011). Maturidade
percepto-motora e sua relação com idade e variáveis
contextuais: um estudo com o Bender (B-SPG).
Encontro, 13(1), 145-155.
Rajabi, G. (2009). NormalizingtheBender VisualMotor
Gestalt Test Among 6-10 Year-OldChildren.
Journal of Applied Sciences, 9(6), 1165-1169.
Rueda, F. J. M., Santos, A. A. A., Noronha, A. P. P.
& Segovia, J. L. (2013). Estudio transcultural
con la prueba de Bender: Sistema de Pontuación
Gradual. Liberabit, 19(2), 173-180.
Santos, A. A. A., Anache, A. A., Villemor-Amaral,
A. E., Werlang, B. S. W., Reppold, C. T., Nunes,
C. H. S. S., ... Primi, R. (Orgs.) (2010). Avaliação
Psicológica: Diretrizes na Regulamentação da
Profissão. Brasília: Conselho Federal de Psicologia.
Sisto, F. F., Bartholomeu, D., Rueda, F. M. R., Santos,
A. A. A. & Noronha, A. P. P. (2008). Relações
entre o Teste de Bender e Matrizes Progressivas
Coloridas de Raven na Avaliação da Inteligência.
Interação em Psicologia, 12(1), 11-19.
Sisto, F.F., Noronha, A.P.P. & Santos, A. A. A.
(2005). Teste Gestáltico Visomotor de Bender –
Sistema de Pontuação Gradual (B-SPG). São
Paulo: Vetor Editora.
Sisto, F. F., Santos, A. A. A., & Noronha, A. P. P.
(2010). Differential functioning of Bender VisualMotor
Gestalt Test items. Perceptual and Motor
Skills, 110, 313-322.
Suehiro, A. C. B., Rueda, F. J. M. & Silva, M. A.
(2007). Desenvolvimento percepto-motor em
crianças abrigadas e não abrigadas. Paidéia,
17(38), 431-442.
Suehiro, A. C. B. & Santos, A. A. A. (2005). O
Bender e as Dificuldades de Aprendizagem: estudo
de validade. Avaliação Psicológica, 4(1), 23-31.
Tavares, M. (2012). Considerações Preliminares à
Condução de uma Avaliação Psicológica. Avaliação
Psicológica, 11(3), 321-334.
Urbina, S. (2007). Fundamentos da Testagem
Psicológica. Porto Alegre: Artmed.
Publicado
2016-10-04
Seção
Artigos