Reflexões e práticas transmídia no Brasil: uma retrospectiva crítica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34019/1981-4070.2023.v17.40474

Palavras-chave:

Transmídia, Audiovisual, Cinema, Pesquisa brasileira, Televisão

Resumo

Apesar do desgaste conceitual do termo transmídia nos últimos anos (SCOLARI, 2017), ele ainda é uma lógica estratégica para refletir sobre como conteúdos transitam por mídias e plataformas. Ainda são necessários novos olhares teóricos para ir além da noção de narrativa transmídia, estabelecida por Jenkins (2016), para se aprofundar reflexões sobre um contexto em que todo projeto de mídia surge como uma experiência transmídia, em descompasso com uma formação profissional ainda baseada numa lógica monomidiática - com televisão, cinema e internet pensados criativamente de maneira convencional. Nesse sentido, pergunta-se: o que as reflexões sobre transmídia no Brasil até então trazem de novo e particular para o campo? Que novos caminhos podem ser traçados a partir de uma retrospectiva sobre o tema nacionalmente? Para responder a essas perguntas, o presente trabalho pretende pensar a prática transmídia por uma perspectiva geográfica-cultural, na busca de um olhar brasileiro sobre o fenômeno através de uma análise de reflexões teóricas e projetos nacionais da televisão e cinema. Para tanto, é feito uma breve revisão bibliográfica de investigações brasileiras, bem como são apontadas iniciativas pioneiras no desenvolvimento de projetos transmídia no país.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dario Mesquita, Universidade Federal de São Carlos

Doutor em Design pela Universidade Anhembi Morumbi. Professor do Programa de Pós-Graduação em Produção de Conteúdo Multiplataforma (PPGCOM) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Sérgio Nesteriuk, Universidade Anhembi Morumbi

Doutor em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP. Professor do PPG Design da Universidade Anhembi Morumbi.

João Massarolo, Universidade Federal de São Carlos

Doutor em Cinema pela USP. Professor do Programa de Pós-Graduação em Produção de Conteúdo Multiplataforma (PPGCOM) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Referências

ALZAMORA, G.; TARCIA, L. Convergência e transmídia: galáxias semânticas e narrativas emergentes em jornalismo. Brazilian Journalism Research, v. 8, n. 1, p. 22–35, 2012. DOI: <https://doi.org/10.25200/BJR.v8n1.2012.401>.

ARAB, A. B. Fã-Ativismo na Telenovela em Família. 2015. 255 f. Dissertação (Mestrado em Imagem e Som) - Programa de Pós-Graduação em Imagem e Som, Universidade Federal de São Carlos, 2015. Disponível em: <https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/9841>. Acesso em: 24 abr. 2019.

ARAÚJO, J. et al. Fanfictions de Telenovelas Brasileiras: Proposta Metodológica e o Panorama 2010-2015. In: Encontro Anual da Compós, 16, 2017. Anais [...]. São Paulo, 2017, p. 1-21. Disponível em: <https://bit.ly/3GFtsX0>. Acesso em: 15 jun. 2019.

BONA, R. J. Narrativas, Branding e Consumo: um supersistema de intertextualidade transmídia brasileiro. Geminis, v. 8, n. 3, p. 168–183, 2017. Disponível em: <https://bit.ly/3RVsdZT>. Acesso em: 20 mai. 2020.

BORGES, G. et al. A construção de mundos ficcionais pelo fandom Limantha, de Malhação: Viva a Diferença. In: LOPES, M. I. V. de. (Org.). A construção de mundos na ficção televisiva brasileira. Porto Alegre: Sulina, 2019. p. 107-130.

CASTILHO, F. Teletube – TV Transmídia, Ficção e Fãs Online. São Paulo: Appris, 2019.

CERQUEIRA, R. C. B. Transmidiação na Rede Globo: análise das estratégias de conteúdo nos sites das telenovelas. 2014. 166 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Cultura Contemporânea). Programa de Pós-Graduação em Comunicação. Universidade Federal da Bahia, 2014. Disponível em: <https://bit.ly/48eQb7M>. Acesso em: 20 jan. 2020.

FECHINE, Y. et al. Como pensar os conteúdos transmídia na teledramaturgia brasileira? Uma proposta de abordagem a partir de telenovelas da Globo. In: LOPES, M. I. V. de. (Org.). Estratégias de transmidiação na ficção televisiva brasileira. Porto Alegre: Sulina, 2013. p. 19-60.

FECHINE, Y. Transmediação na Produção Ficcional do Núcleo Guel Arraes: a lógica da familiaridade em novas formas culturais. In: Encontro da Compós, 18, 2009. Anais [...]. Belo Horizonte, 2009, p. 1-14. Disponível em: <https://bit.ly/3Thcrtt>. Acesso em: 9 dez. 2023.

FECHINE, Y. et al. Transmidiação: explorações conceituais a partir da telenovela brasileira. In: LOPES, M. I. V. de. (Org.). Ficção televisiva transmídia no Brasil: plataformas, convergência, comunidades virtuais. Porto Alegre: Sulina, 2011. p. 17-59.

JENKINS, H. Transmedia 101. Confessions of an Aca-Fan. On-line. 21 mar. 2007. Disponível em <https://bit.ly/41yvZvH>. Acesso em: 15 fev. 2019.

JENKINS, H. Transmedia 202: Further Reflections. Confessions of an Aca-Fan. On-line. 31 jul. 2011. Disponível em: <https://bit.ly/479DKco>. Acesso em: 15 fev. 2019.

JENKINS, H. Transmedia Logics and Locations. In: DERHY KURTZ, B. W. L. (Org.). The Rise of Transtexts. Nova Iorque: Routledge, 2016. p. 220-240.

LEMOS, L; ARAB, A. Gêneros do discurso e televisão transmídia: a série Cidade Invisível. In: Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 44, 2021. Anais [...]. Virtual, 2021, p. 1-18. Disponível em: <https://bit.ly/3RPUZeG>. Acesso em: 20 jan. 2022.

LOPES, M. I. V. DE; CASTILHO, F. Recepção transmídia: perspectivas teórico-metodológicas e audiências de ficção televisiva online. Galáxia, n. 39, p. 39–52, 2018. Disponível em: <https://bit.ly/3RTy5mC>. Acesso em: 20 jun. 2019.

LUSVARGHI, L. O cinema na era digital: a consolidação dos conteúdos cross-mediano Brasil, de Big Brother ao caso Antonia. In: Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 30, 2007. Anais [...]. Santos, 2007. p. 1-15. Disponível em: <https://bit.ly/3RSyzbB>. Acesso em: 20 jun. 2020.

MACHADO, A. Fim da televisão?. Famecos, v. 18, n. 1, p. 86–97, 2011. Disponível em: <https://www.redalyc.org/pdf/4955/495551007008.pdf>. Acesso em: 20 jan. 2021.

MASSAROLO, J.; ALVARENGA, M. Franquia Transmídia: O Futuro da Economia Audiovisual nas Mídias Sociais. In: Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 33, 2010. Anais [...]. Caxias do Sul, 2010, p. 1-16. Disponível em: <https://bit.ly/3Nm9Pa5>. Acesso em: 13 abr. 2020.

MASSAROLO, J.; MESQUITA, D. Reflexões teóricas e metodológicas sobre as narrativas transmídia. Lumina, v. 8, n. 1, p. 1–19, 2014. DOI: <https://doi.org/10.34019/1981-4070.2014.v8.21123>.

MASSAROLO, J.; MESQUITA, D. Arranjo Produtivo Local (APL Audiovisual): redes de criação e experimentação Transmídia. In: MASSAROLO, J.; SANATELLA, L.; NESTERIK, S. (Orgs.). Desafios da Transmídia: processos e poéticas. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2018. p. 166-195.

MEDEIROS, A.; GONTIJO, G. Transmídia por quem faz: ações na teledramaturgia da Globo. In: LOPES, M. I. V. de. (Org.). Estratégias de transmidiação na ficção televisiva brasileira. Porto Alegre: Sulina, 2013. p. 345-355.

MUNGIOLI, M. C. Gêneros televisuais e discurso: enunciação, ficcionalidade e interação na série Norma. Comunicação, Mídia e Consumo, v. 9, n. 24, p. 97-114, 2012. Disponível em: <https://bit.ly/3TvO4Zn>. Acesso em: 16 mai. 2019.

NOVAES, T. ‘Antônia’ por que o filme não brilhou? Folha de São Paulo. On-line. São Paulo, 12 mar. 2007. Disponível em: <https://bit.ly/3TAebOB>. Acesso em: 5 jul. 2020.

PACETE, G. L. Totalmente Demais e sua vocação multiplataforma. Meio & Mensagem. On-line. São Paulo, 30 mai. 2016. Disponível em: <https://bit.ly/4akNaoz>. Acesso em: 5 ago. 2020.

SCOLARI, C. A. Transmedia is dead. Long live transmedia!. Hipermediaciones, 28 out. 2017. Disponível em: <https://bit.ly/3RAT8sQ>. Acesso em: 20 jul. 2018.

STEINBERG, M. The Platform Economy – how Japan transformed the consumer internet. Mineápolis: University of Minnesota Press, 2019.

Downloads

Publicado

2023-12-30

Como Citar

MESQUITA, D.; NESTERIUK, S. .; MASSAROLO, J. Reflexões e práticas transmídia no Brasil: uma retrospectiva crítica. Lumina, [S. l.], v. 17, n. 3, p. 86–102, 2023. DOI: 10.34019/1981-4070.2023.v17.40474. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/lumina/article/view/40474. Acesso em: 23 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos