A vacina no Facebook: temáticas, posicionamentos e atores no início da imunização contra a Covid-19 no Brasil

Autores

  • Charlene Carvalho Soares Instituto Nacional de Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia (INCT-CPCT), Fundação Oswaldo Cruz https://orcid.org/0000-0003-2959-4634
  • Luisa Massarani Instituto Nacional de Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia (INCT-CPCT), Fundação Oswaldo Cruz https://orcid.org/0000-0002-5710-7242
  • Marcelo Alves dos Santos Junior Departamento de Comunicação da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RIO)
  • Thaiane Oliveira Programa de Pós-graduação em Comunicação, Universidade Federal Fluminense, https://orcid.org/0000-0002-8588-3548
  • Lídia Raquel Herculano Maia Instituto Nacional de Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia (INCT-CPCT/Fiocruz) https://orcid.org/0000-0002-9601-4268
  • Geilson Fernandes de Oliveira Instituto Nacional de Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia (INCT-CPCT), Fundação Oswaldo Cruz https://orcid.org/0000-0002-3278-4044

DOI:

https://doi.org/10.34019/1981-4070.2023.v17.39257

Palavras-chave:

Vacina, Covid-19, Facebook, Politização, Pandemia

Resumo

A aprovação das vacinas contra a Covid-19 no Brasil aconteceu em meio à politização da pandemia e às controvérsias na aquisição dos imunizantes. Sobre este contexto, realizamos uma análise do conteúdo e análise temática de 671 publicações compartilhadas no Facebook nos dias 16 e 17 de janeiro de 2021 – datas históricas que marcaram a aprovação da vacina pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o início da campanha de vacinação no país –, com o objetivo de investigar os principais posicionamentos e temáticas que emergem no debate público online a respeito da vacina contra a Covid-19, em diferentes tipologias de perfis de usuários. A partir da análise, verificamos a predominância de um posicionamento positivo a respeito das vacinas nas datas mencionadas e o uso do Facebook para o compartilhamento de informações sobre os imunizantes. Identificamos também uma politização da discussão sobre o início da vacinação contra a Covid-19, especialmente em perfis com até mil seguidores, enquanto há um predomínio de mensagens sobre regulação em perfis maiores, que ultrapassam esse número. Nossos resultados reforçam a importância que os microinfluenciadores possuem no debate público contemporâneo, refletem o contexto de politização da pandemia e das vacinas no Brasil e reiteram o papel desempenhado pelo Facebook na circulação de informações sobre questões de saúde pública.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Charlene Carvalho Soares, Instituto Nacional de Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia (INCT-CPCT), Fundação Oswaldo Cruz

Mestre em Sociologia pela Universidade Federal Fluminense. Pesquisadora do Instituto Nacional de Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia (INCT-CPCT), Fundação Oswaldo Cruz.

Luisa Massarani, Instituto Nacional de Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia (INCT-CPCT), Fundação Oswaldo Cruz

Doutora na Área de Gestão, Educação e Difusão em Biociências pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Coordenadora do Instituto Nacional de Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia (INCT-CPCT), Fundação Oswaldo Cruz.

Marcelo Alves dos Santos Junior, Departamento de Comunicação da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RIO)

Doutor em Comunicação pela Universidade Federal Fluminense. Professor do Departamento de Comunicação Social da Pontíficia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Thaiane Oliveira, Programa de Pós-graduação em Comunicação, Universidade Federal Fluminense,

Doutora em Comunicação pela Universidade Federal Fluminense e professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação pela mesma Instituição.

Lídia Raquel Herculano Maia, Instituto Nacional de Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia (INCT-CPCT/Fiocruz)

Doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Pesquisadora do Instituto Nacional de Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia (INCT-CPCT), Fundação Oswaldo Cruz.

Geilson Fernandes de Oliveira, Instituto Nacional de Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia (INCT-CPCT), Fundação Oswaldo Cruz

Doutor em Estudos da Mídia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Pesquisador do Instituto Nacional de Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia (INCT-CPCT), Fundação Oswaldo Cruz.

Referências

ALLCOTT, H. et al. Polarization and public health: Partisan differences in social distancing during the coronavirus pandemic. Journal of Public Economics, Amsterdam, v. 191, p. 1-11, 2020. DOI: <https://doi.org/10.1016/j.jpubeco.2020.104254>.

BITENCOURT, E. C.; CASTELHANO, G. C.; LOPES, C. From digital influencers to influencer-laboratories: a case study of Lil Miquela. AoIR Selected Papers of Internet Research, v. 2021. DOI: <https://doi.org/10.5210/spir.v2021i0.12146>.

BOLSEN, T.; PALM, R. Politicization and COVID-19 vaccine resistance in the U.S. Progress in Molecular Biology and Translational Science, v. 188, n. 1, p. 81-100, 2022. DOI: <https://doi.org/10.1016/bs.pmbts.2021.10.002>.

BONNEVIE, E. et al. Social media influencers can be used to deliver positive information about the flu vaccine: findings from a multi-year study. Health Education Research, v. 36, n. 3, p. 286-294, 2021. DOI: < https://doi.org/10.1093/her/cyab018>.

CADAXA, A. G.; SOUSA, M. F.; MENDONÇA, A. V. M. Conteúdos promotores de saúde em campanhas de Aids no Facebook dos ministérios da saúde do Brasil e do Peru. Revista Panamericana de Salud Publica, v. 38, n. 6, p. 457-463, 2015. Disponível em: . Acesso em: 21 mar. 2021.

CALVILLO, D. P. et al. Political ideology predicts perceptions of the threat of COVID-19 (and susceptibility to fake news about it). Social Psychological and Personality Science, v. 11, n. 8, p. 1119-1128, 2020. DOI: <https://doi.org/10.1177/1948550620940539>.

CARVALHO, E. DE M. et al. Vacinas e redes sociais: o debate em torno das vacinas no Instagram e Facebook durante a pandemia de COVID-19 (2020-2021). Cadernos de Saúde Pública, v. 38, n. 11, p. e00054722, 2022. DOI: <https://doi.org/10.1590/0102-311XPT054722>.

CLARKE, E.; KLAS, A.; DYOS, E. The role of ideological attitudes in responses to COVID-19 threat and government restrictions in Australia. Personality and Individual Differences, v. 175, n. 110734, p. 1-6. 2021. DOI: <https://doi.org/10.1016/j.paid.2021.110734>.

CONSÓRCIO DE VEÍCULOS DE IMPRENSA. Vacinação contra a Covid: 102,6 milhões de pessoas tomaram a dose de reforço. G1, On-line. Disponível em: <http://glo.bo/40xpJD6>. Acesso em: 06 dez. 2022.

COSTA, T.; SILVA, E. A. Narrativas antivacinas e a crise de confiança em algumas instituições. Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde, v. 16, n. 2, p. 281-297, 2022. DOI: <https://doi.org/10.29397/reciis.v16i2.3229>.

DEODATO, P. G. O. Agência Lupa, Facebook e consumo de notícias: análises sobre a desinformação na pandemia da Covid-19. 2022. Dissertação (Mestrado em Jornalismo) – Centro de Comunicação, Turismo e Artes, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2022. Disponível em: <https://bit.ly/3KpfBGO>. Acesso em: 21 mar, 2023.

DUCK, A. A. et al. Potential influencers of COVID-19 vaccine acceptance among adults living in the United States who have accepted or plan to accept the vaccine: an online survey. American Journal of Health Promotion, v. 36, n. 7, p. 1193-1199, 2022. DOI: <https://doi.org/10.1177/089011712210953501>.

FOWLER, E. F.; GOLLUST, S. E. The Content and effect of politicized health controversies. The ANNALS of the American Academy of Political and Social Science, v. 658, n. 1, p. 155–171, 2015. DOI: <https://doi.org/10.1177/0002716214555505>.

FRAGOSO, S.; RECUERO, R.; AMARAL, A. Métodos de pesquisa para internet. Porto Alegre: Sulina, 2011.

GABARRON, E.; WYNN, R. Use of social media for sexual health promotion: a scoping review. Glob Health Action, v. 9, p. 1-18, 2016. DOI: <https://doi.org/10.3402/gha.v9.32193>.

GALHARDI, C. P. et al. Fake news e hesitação vacinal no contexto da pandemia da COVID-19 no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v. 27, n. 5, p. 1849-1858, 2022. DOI: <https://doi.org/10.1590/1413-81232022275.24092021>.

GALHARDI, C. P. et al. Fato ou Fake? uma análise da desinformação frente à pandemia da Covid-19 no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v. 25, p. 4201-4210, 2020. DOI: <https://doi.org/10.1590/1413-812320202510.2.28922020>.

GRAMACHO, W. G.; TURGEON, M. When politics collides with public health: COVID-19 vaccine country of origin and vaccination acceptance in Brazil. Vaccine, v. 39, n. 19, p. 2608-2612, 2021. DOI: <https://doi.org/10.1016/j.vaccine.2021.03.080>.

HART, P. S.; CHINN, S.; SOROKA, S. Politicization and polarization in COVID-19 news coverage. Science Communication, v. 42, n. 5, p. 679-697, 2020. DOI: <https://doi.org/10.1177/1075547020950735>.

HUDNUT-BEUMLER J.; PO'E, E.; BARKIN S. The Use of social media for health promotion in hispanic populations: a scoping systematic review. JMIR Public Health Surveill, v. 2, n. 2, p. 1-11, 2016. DOI: <https://doi.org/10.2196/publichealth.5579>.

LELLES, K. Uma análise do discurso do Presidente Bolsonaro na solenidade de assinatura da Medida Provisória da vacina contra o coronavírus (Covid-19). Caderno de Letras, n. 41, p. 261-274, 2021. Disponível em: <http://bit.ly/3G9aDeV>. Acesso em: 21 mar. 2023.

MALIK, M. N.; AWAN, M. S.; SALEEM, T. Social mobilization campaign to tackle immunization hesitancy in Sargodha and Khushab districts of Pakistan. Journal of Global Health, v. 10, n. 2, p. 1-12, 2020. DOI: <https://doi.org/10.7189/jogh.10.021302>.

MIRANDA, F. S.; ROCHA, D. G. O uso do Facebook na promoção da saúde: uma revisão bibliográfica sobre empoderamento e participação popular. Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde, v. 12, n. 2, p. 232-43, 2018. DOI: <https://doi.org/10.29397/reciis.v12i2.1331>.

MONARI, A. C. P.; SACRAMENTO, I. A “vacina chinesa de João Doria”: a influência da disputa política-ideológica na desinformação sobre a vacinação contra a Covid-19. Revista Mídia e Cotidiano, v. 15, n. 3, p. 125-143, 2021. DOI: <https://doi.org/10.22409/rmc.v15i3.50945>.

MONARI, A. C. et al. Legitimando um populismo anticiência: análise dos argumentos de Bolsonaro sobre vacinação contra Covid-19 no Twitter. Liinc em Revista, v. 17, n. 1, p. 1-21, 2021. DOI: <https://doi.org/10.18617/liinc.v17i1.5707>.

MONARI, A. C.; SANTOS, A.; SACRAMENTO, I. ‘COVID-19 and (hydroxy)chloroquine: a dispute over scientific truth during Bolsonaro’s weekly Facebook live streams’. JCOM, v. 19 n. 7, p. 1-17, 2020. DOI: <https://doi.org/10.22323/2.19070203>.

MOTTA, M.; STECULA, D.; FARHART, C. How right-leaning media coverage of COVID-19 facilitated the spread of misinformation in the early stages of the pandemic in the US. Canadian Journal of Political Science, v. 53, n. 2, p. 335-342, 2020. DOI: <https://doi.org/10.1017/S0008423920000396>.

NEUENDORF, K. A. Content analysis and thematic analysis. In: BROUGH, P. Research methods for applied psychologists: design, analysis and reporting. Londres: Routledge, p. 211-223, 2019.

NEWMAN, N. et al. Reuters Institute digital news report 2021. 10 ed. Oxford: Reuters Institute for the Study of Journalism, 2021. Disponível em: <https://bit.ly/3KpSE6z>. Acesso em: 21 set. 2022.

RAAMKUMAR, S.; GUAN TAN, S.; LIN WEE, H. Measuring the outreach efforts of public health authorities and the public response on facebook during the covid-19 pandemic in early 2020: cross-country comparison. Journal of Medical Internet Research, v. 22, n. 5, p. 1-12, 2020. DOI: <http://dx.doi.org/10.2196/19334>.

RECUERO, R.; SOARES, F. #Vachina: how politicians help to spread disinformation about COVID-19 vaccines. Journal of Digital Social Research, v. 4, n. 1, p. 73-97, 2022. DOI: <https://doi.org/10.33621/jdsr.v4i1.112>.

RECUERO, R. et al. Bolsonaro and the far right: how disinformation about COVID-19 circulates on Facebook in Brazil. International Journal of Communication, v. 16, p. 148-171, 2022. Disponível em: <https://ijoc.org/index.php/ijoc/article/view/17724/3631>. Acesso em: 21 set. 2022.

SILVA, I. C. O.; PIRES, L. M.; PAIVA, M. M. Engajamento informacional da sociedade no Facebook do Ministério da Saúde do Brasil. Revista Cubana de Información en Ciencias de la Salud, v. 33, p. 1-25, 2022. Disponível em: <http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/198959>. Acesso em: 08 set. 2022.

SOARES, F. B. et al. Desinformação sobre o Covid-19 no WhatsApp: a pandemia enquadrada como debate político. Ciência da Informação em Revista, v. 8, n. 1, p. 74-94, 2021. DOI: <https://doi.org/10.28998/cirev.2021v8n1e>.

SSANYU, J. N. et al. Using community influencer groups to address COVID-19 misinformation and vaccine hesitancy in Uganda: a protocol for a prospective quasi-experimental study. BMJ Open, v. 12, n. 8, p. 1-9, 2022. DOI: <http://dx.doi.org/10.1136/bmjopen-2021-057994>.

STATISTA. Most popular social networks worldwide as of January 2022 - ranked by number of monthly active users. Nova York, 2022b. Disponível em: <http://bit.ly/3M8Yw5g>. Acesso em: 21 set. 2022.

STATISTA. Number of Facebook users in Brazil from 2018 to 2027. Nova York, 2022a. Disponível em: <https://www.statista.com/statistics/244936/number-of-facebook-users-in-brazil>. Acesso em: 27 set. 2022.

TRZISZKA, M. Micro-influencers as an effective channel to reach customers using social media in the time of the COVID-19 Pandemic. In: TRZCIELINSKI, S. et al. (Eds.). Advances in manufacturing, production management and process control. Nova York: Springer, 2021. (Lecture Notes in Networks and Systems; v. 274). DOI: <https://doi.org/10.1007/978-3-030-80462-6_48>.

WELCH, V. et al. Interactive social media interventions to promote health equity an overview of reviews. Health Promotion and Chronic Disease Prevention in Canada, v. 36, n. 4, p. 63-75, 2016. DOI: <https://doi.org/10.24095/hpcdp.36.4.01>.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Managing epidemics: key facts about major deadly diseases. Geneva: World Health Organization, 2018. Disponível em: <https://bit.ly/3A5zNaF>. Acesso em: 21 set. 2022.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. WHO Coronavirus (COVID-19) Dashboard. 2022. Disponível em: <https://covid19.who.int/>. Acesso em: 06 dez. 2022.

Downloads

Publicado

2023-04-30

Como Citar

SOARES, C. C.; MASSARANI, L.; SANTOS JUNIOR, M. A. dos; OLIVEIRA, T.; MAIA, L. R. H.; OLIVEIRA, G. F. de. A vacina no Facebook: temáticas, posicionamentos e atores no início da imunização contra a Covid-19 no Brasil. Lumina, [S. l.], v. 17, n. 1, p. 140–160, 2023. DOI: 10.34019/1981-4070.2023.v17.39257. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/lumina/article/view/39257. Acesso em: 23 jul. 2024.