As jornalistas sob ataque: um estudo sobre agressões às profissionais de imprensa em uma sociedade polarizada

Autores

Palavras-chave:

Mulheres Jornalistas, Jornalismo, Covid-19, Bolsonarismo, Agressão

Resumo

Este estudo faz uma análise do material jornalístico que enfoca a agressão às mulheres jornalistas e, em particular, aquelas que atuam no telejornalismo brasileiro e que foram, de alguma forma, vítimas da ação de militantes bolsonaristas ou do próprio presidente Jair Bolsonaro desde a sua posse. O estudo envolve uma contextualização sobre o bolsonarismo, a radicalização política e os seus reflexos nas ações contra a pandemia da Covid-19. Considerando o contexto em que ocorrem as ações hostis, questiona-se se, ao informar sobre as agressões contra as jornalistas, as próprias empresas nas quais essas mulheres trabalham têm adotado estratégias para valorizar o esforço destas profissionais. Também busca-se saber se as empresas enfrentam a postura machista que caracteriza esses ataques ou se até mesmo tenham adotado estratégias de valorização do próprio jornalismo e de seus compromissos com a sociedade. O artigo também nos mostra que a repetição das agressões — que não morre nos fatos e prossegue com comentários dos grupos bolsonaristas nas redes sociais — é fruto de uma sociedade polarizada, demonstrando que a relação entre a política e o jornalismo no Brasil está se tornando mais tensa, e que isso pode alavancar a dramaticidade das coberturas e conquistar leitores e audiências, mas também afeta o status das empresas jornalísticas.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Antoniaci Tuzzo, UFG

Doutora e Pós-Doutora em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. Pesquisadora dos Grupos de Pesquisa Mídia, Imagem e Cidadania – UFG; CiCO – Comunicação, Consumo e Identidades Socioculturais - ESPM e do CITEI – Centro de Investigação em Tecnologias e Estudos Intermédia - ISMAI.

Ana Carolina Rocha Pessôa Temer , UFG

Pós-Doutora em Comunicação pela UFRJ. Doutora e Mestre em Comunicação pela UMESP. Professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Goiás (UFG). Pesquisadora do Grupo de pesquisa Bases epistemológicas para uma leitura crítica da mídia – UFG/CNPq.

Referências

ARENDT, H. Verdade e Política: Entre o passado e o futuro. São Paulo: Contexto, 1997.

BOLSONARO INSULTA REPÓRTER DA FOLHA: “ELA QUERIA DAR O FURO”. UOL Notícias, 18 fev. 2020. Disponível em: <https://noticias.uol.com.br/videos/2020/02/18/bolsonaro-insulta-reporter-da-folha-ela-queria-dar-o-furo-0402CD99366AD8B96326.htm>. Acesso em: 28 mai. 2021.

BOLSONARISTA DÁ BANDEIRADA NA CABEÇA DE REPÓRTER DA BAND EM BRASÍLIA. Poder360, 17 mai. 2020. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=-gOUkga6C7A>. Acesso em: 16 jun. 2020.

BRANDINO, G. Liberdade de expressão e imprensa enfrentam cenário de violações sistemáticas, dizem especialistas. Folha de São Paulo, São Paulo, 28 mai. 2021. Disponível em: <https://www1.folha.uol.com.br/poder/2021/05/liberdade-de-expressao-e-imprensa-enfrentam-cenario-de-violacoes-sistematicas-dizem-especialistas.shtml>. Acesso em: 28 mai. 2021.

BRITTO, M. Bolsonaro entra para lista de predadores da liberdade de imprensa, da RSF. MediaTalks, 05 jul. 2021. Disponível em: <https://mediatalks.uol.com.br/2021/07/05/bolsonaro-entra-para-lista-dos-predadores-mundiais-da-liberdade-de-imprensa-da-rsf/>. Acesso em: 18 de jul 2021.

FARIAS, V. Jornalistas são agredidos em manifestação a favor de Bolsonaro em Brasília. O Globo, Rio de Janeiro, 03 mai. 2020 [atualizado em 04 mai. 2020]. Disponível em: <https://oglobo.globo.com/brasil/jornalistas-sao-agredidos-em-manifestacao-favor-debolsonaro-em-brasilia-24408203>. Acesso em: 12 jul. 2020.

GLOBAL MEDIA MONITORING PROJECT. Who makes the news? World Association for Christian Communication (WACC), 2015. Disponível em: <http://www.media-diversity.org/additional-files/Who_Makes_the_News_-_Global_Media_Monitoring_Project.pdf>. Acesso em: 20 jul. 2021.

INEP MEC. Mulheres são maioria na educação superior brasileira. Disponível em: <http://portal.inep.gov.br/artigo/-/asset_publisher/B4AQV9zFY7Bv/content/mulheres-sao-maioria-na-educacao-superior-brasileira/21206 >. Acesso em: 13 nov. 2021.

JAIR BOLSONARO FALA SOBRE MARCA DE 500 MIL MORTOS POR COVID NO BRASIL. Bom dia Brasil. Rio de Janeiro: Rede Globo, 22 jun. 2021. Programa de TV. Disponível em: <https://globoplay.globo.com/v/9624557/>. Acesso em 25 de jun. 2021.

LARA, R. Bolsonaro diz que vai mandar PF abrir inquérito contra Luis Miranda. CNN Brasil, São Paulo, 25 jun. 2021. Disponível em: <https://www.cnnbrasil.com.br/politica/2021/06/25/bolsonaro-diz-que-abrira-inquerito-contra-luis-miranda>. Acesso em: 16 jul. 2021.

MATTOS, S. Mídia controlada: A história da censura no Brasil e no mundo. São Paulo: Paulus, 2005.

HUMAN RIGHTS WATCH. Relatório Mundial 2021. Human Rights Watch, On-line, 2021. Disponível em: <https://www.hrw.org/pt/world-report/2021/country-chapters/377397>. Acesso em: 14 jan. 2021.

REPÓRTERES SEM FRONTEIRAS. Velhos tiranos, duas mulheres e um europeu: a RSF releva sua edição de 2021 dos “predadores da liberdade de imprensa”. Repórteres sem Fronteiras, 04 jul. 2021. Disponível em: <https://rsf.org/pt/noticia/velhos-tiranos-duas-mulheres-e-um-europeu-rsf-revela-sua-edicao-2021-dos-predadores-da-liberdade-de>. Acesso em: 08 ago. 2021.

RONAN, G. Jornalista é agredida com bandeira por bolsonaristas em manifestação. Correio Braziliense, Brasília, 17 mai. 2020. Disponível em: <https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2020/05/17/interna_politica,855827/jornalista-e-agredida-com-bandeira-por-bolsonaristas-em-manifestacao.shtml>. Acesso em: 12 jul. 2020.

COLETIVO DAS MULHERES JORNALISTAS DO SJPDF. Desigualdade de gênero no jornalismo. Brasília: Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal, 2017. Disponível em: <http://www.sjpdf.org.br/images/Pesquisa_Desigualdade_de_G%C3%AAnero_no_Jornalismo_-_Resultados.pdf>. Acesso em: 20 jun. 2017.

SOARES, I. Bolsonaro volta a atacar jornalistas: “Ridículo, nasça de novo”. Correio Braziliense, Brasília, 25 jun. 2021. Disponível em: <https://www.correiobraziliense.com.br/politica/2021/06/4933688-bolsonaro-volta-a-atacar-jornalistas-ridiculo-nasca-de-novo.html>. Acesso em: 20 jul. 2021.

SODRÉ, M. A narração do fato: notas para uma teoria do acontecimento. Petrópolis: Vozes, 2009.

TEMER, A. C. R. P.; MORAIS, A. M. Telejornalistas Mulheres e as Desigualdades de Gênero. In: SANTOS, M.; TEMER, A. C. R. P. (orgs.). Mulheres no jornalismo: práticas profissionais e emancipação social [recurso eletrônico]. São Paulo: Cásper Líbero: UFG/FIC, 2018, p. 13-32.

TEMER, A. C. R. P.; TUZZO, S. A. A entrevista como método de pesquisa qualitativa: uma leitura crítica das memórias dos jornalistas. In: CONGRESSO IBERO-AMERICANO EM INVESTIGAÇÃO QUALITATIVA, 6, 2017, Salamanca. Anais [...]. Salamanca/Espanha: CIAIQ, 2017. Disponível em: <https://proceedings.ciaiq.org/index.php/ciaiq2017/article/view/1419/1376>. Acesso em: 15 jul. 2021.

TEMER, A. C. R. P.; TUZZO, S. A. Quando os jornalistas se transformam em fonte de pesquisas qualitativas. Revista Eixo. Brasília, DF, v.8, n. 3, p. 28-38, jul./dez. 2018. Disponível em: <http://revistaeixo.ifb.edu.br/index.php/RevistaEixo/article/view/633>. Acesso em: 13 jul. 2021.

TRAQUINA, N. Teorias do Jornalismo v. 1: Porque as notícias são como são. Florianópolis: Editora Insular, 2005.

TUCHMAN, G. A objetividade como ritual estratégico: uma análise das noções de objetividade dos jornalistas In: TRAQUINA, N. (org.). Jornalismo: questões, teorias e ‘estórias’. Lisboa: Vega, 1999, p. 74-90.

Downloads

Publicado

2021-12-30

Como Citar

TUZZO, S. A. .; TEMER , A. C. R. P. . As jornalistas sob ataque: um estudo sobre agressões às profissionais de imprensa em uma sociedade polarizada. Lumina, [S. l.], v. 15, n. 3, p. 58–74, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/lumina/article/view/35226. Acesso em: 27 jan. 2022.

Edição

Seção

As telas da pandemia da Covid-19: desafios do Jornalismo e do Audiovisual