Videoclipe, interação e ludicidade

Autores

  • Laan Mendes de Barros Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - UNESP http://orcid.org/0000-0003-2429-9716
  • Carlos Henrique Sabino Caldas Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - UNESP

DOI:

https://doi.org/10.34019/1981-4070.2017.v11.21401

Palavras-chave:

videoclipe, experiência estética, interação, ludicidade

Resumo

O videoclipe em plataformas digitais interconectadas como nova forma de ouvir e ver música. Produção, circulação e consumo da música na sociedade em rede. A natureza interacional e lúdica de videoclipes veiculados na Web. Aproximações entre videoclipe e videogame. Criação e percepção de videoclipes musicais como experiência estética sensível e compartilhada. Música como arte e entretenimento. Interatividade e interação. Dinâmicas colaborativas e a aproximação entre artista e espectador como dinamização da cultura do fã. Recursos técnicos (ou tecnológicos) utilizados na produção de videoclipes presentes na Web. Exemplos de videoclipes que se assemelham a videogames.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Laan Mendes de Barros, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - UNESP

Docente da Faculdade de Artes, Arquitetura e Comunicação da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – FAAC-UNESP. Doutor em Ciências da Comunicação, pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), com pós-doutorado pela Université Stendhal Grenoble 3. E-mail: laan.mb@uol.com.br.

Carlos Henrique Sabino Caldas, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - UNESP

Publicitário, doutorando da Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – FAAC-UNESP, membro do GEA (Grupo de Estudos Audiovisuais) e do CPS (Centro de Pesquisa Sociossemiótica). E-mail: carloscaldas@faac.unesp.br.

Referências

CREATORSPROJECT. Aaron Koblin: transformando software em histórias. Disponível em: <http://www.thecreatorsproject.com/pt-br/creators/aaron-koblin>. Acesso em: 15 jun. 2012.
DUFRENNE, Mikel. Estética e filosofia. 3. ed., São Paulo, Perspectiva, 1998.
ECO, Umberto. A obra aberta. 8 ed. São Paulo: Perspectiva, 2001.
GAZZANO, Marco. A vídeo-arte em busca de uma nova linguagem. In: ARISTARCO, Guido; ARISTARCO, Teresa (Orgs.). O novo mundo das imagens eletrônicas. Tradução de João Luís Gomes. Lisboa: Edições 70, 1985. p. 129-139.
JENKINS, Henry. Cultura da convergência. São Paulo: Aleph, 2008.
KORSGAARD, Mathias. Bonde. Music Video Transformed. In Richardson J., Gorbman C., Vernallis C. ,The Oxford Handbook of New Audiovisual Aesthetics, Oxford, OUP USA, 2015.
LIMA, Luiz Costa. A Literatura e o Leitor: Textos de Estética da Recepção. 2ª.ed., São Paulo: Paz e Terra, 2002.
MACHADO, Arlindo. A televisão levada a sério. São Paulo: Senac, 2000.
______. Hipermídia: o labirinto como metáfora. In: DOMINGUES, Diana (Org.). A arte no século XXI.São Paulo: Editora da Unesp, 1997, v. , p. 144-154.
NPRMUSIC. Danger Mouse/Daniele Luppi, Two Against One. Disponível em: <http://www.npr.org/blogs/allsongs/2012/01/05/144737123/first-watch-two-against-one>. Acesso em: 15 out. 2011.
PRIMO, Alex. Enfoques e desfoques no estudo da interação mediada por computador. In BRASIL ; André; FALCI , Carlos Henrique; ALZAMORA , Educardo de Jesus; Geane. (Org.). Cultura em fluxo: novas mediações em rede. 1 ed. Belo Horizonte: PUC Minas, 2005, p. 36-57.
______. Interação mediada por computador: comunicação, cibercultura, cognição. Porto Alegre: Sulina, 2007.
RANCIÈRE, Jacques. A partilha do sensível: estética e política. 2 ed. São Paulo: EXO organizacional / Editora 34, 2009.
______. O espectador emancipado. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2012.
SOARES, Thiago. Sobre os Novos Rumos da Televisão Musical: MTV, You Tube e o "Fim" do Videoclipe. RUA. In Revista Universitária do Audiovisual, v. 1, p. 20-31, 2008. Disponível em:<http://www.rua.ufscar.br/site/?p=681>. Acesso em: 15 fev. 2013.

Downloads

Publicado

2017-04-30

Como Citar

BARROS, L. M. de; CALDAS, C. H. S. Videoclipe, interação e ludicidade. Lumina, [S. l.], v. 11, n. 1, 2017. DOI: 10.34019/1981-4070.2017.v11.21401. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/lumina/article/view/21401. Acesso em: 21 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: Entretenimento Digital: Meios e Processos do Lúdico na Cultura Contemporânea