O Ethos da Mulher V: Consumo e construção da identidade feminina na Igreja Universal

  • Karla Patriota Bronsztein Universidade Federal de Pernambuco
  • Emanuelle Brandão Rodrihues Universidade Federal de Pernambuco
Palavras-chave: identidade, ethos, consumo, Igreja Universal do Reino de Deus, The Love School

Resumo

Este trabalho promove uma análise sobre a emergência de um ethos que se mostra como o alicerce da identidade feminina desejável dentro da Igreja Universal do Reino de Deus - IURD. Como objeto de análise, selecionamos um programa televisivo (The Love School) que se transformou numa poderosa marca de produtos e serviços da igreja e uma apresentadora (Cristiane Cardoso) que corporifica, pelo espírito empreendedor de seus discursos midiáticos de sucesso e felicidade, como a identidade da mulher ideal (por ela chamada de Mulher V) está relacionada ao consumo simbólico de produtos e serviços ligados à Igreja Universal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karla Patriota Bronsztein, Universidade Federal de Pernambuco
Doutora em Sociologia, Mestre em Comunicação e Professora do Mestrado e Doutorado em Comunicação - PPGCOM e da Graduação em Publicidade e Propaganda da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).
Emanuelle Brandão Rodrihues, Universidade Federal de Pernambuco
Mestranda em Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e graduada em comunicação pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Referências

BARBOSA, Lívia. Sociedade de Consumo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.
BAUMAN, Zygmunt. A sociedade individualizada – vidas contadas e histórias vividas. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.
CAMPBELL, Colin. Eu compro, logo sei que existo: as bases metafísicas do consumismo moderno. In: BARBOSA, Lívia; CAMPBELL, Colin (org). Cultura, consumo e identidade. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.
CANCLINI, Nestór. Consumidores e Cidadãos. 8ª Ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2010.
FONSECA, Alexandre. Nova Era Evangélica, Confissão Positiva e o Crescimento dos Sem Religião. Trabalho apresentado no seminário temático ST02 – Nova Era e o complexo alternativo. Anais... VIII Jornadas sobre Alternativas Religiosas na América Latina, São Paulo, 22 a 25 de setembro de 1998.
HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 11ª ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2011.
__________. Quem precisa da identidade? In: SILVA, Tomaz Tadeu (org). Identidade e diferença: a perspectiva dos Estudos Culturais. 13ª ed. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, p.103-133, 2013.
MACEDO, Edir. O Perfil da Mulher de Deus. 2ª edição. Rio de Janeiro: Universal, 1997.
____________. O Perfil da Família de Deus. Rio de Janeiro: Unipro, 2007.
MAINGUENEAU, Dominique. Ethos, cenografia e incorporação. In: Ruth Amossy (Org.). Imagens de si no discurso: a construção do ethos. São Paulo: Contexto, 2011. p. 69-92.
MARTÍN-BARBERO, Jesús; GREY, Germán. Os exercícios do ver: hegemonia audiovisual e ficção televisiva. 2ª ed. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2004.
MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. O manifesto do partido comunista. São Paulo: Editora Martin Claret LTDA, 2000.
WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, Tomaz Tadeu (org). Identidade e diferença: a perspectiva dos Estudos Culturais. 13ª ed. Petrópolis, RJ: Editora Vozes 103-133, p.7-72.
The Love School em revista. Ano 1, Nº 1, Maio 2013. Editora Duetto.
Publicado
2016-04-29
Como Citar
BRONSZTEIN, K. P.; RODRIHUES, E. B. O Ethos da Mulher V: Consumo e construção da identidade feminina na Igreja Universal. Lumina, v. 10, n. 1, 29 abr. 2016.
Seção
Artigos