Observando o Silêncio do Mundo: A trilogia de Lisandro Alonso

Autores

  • Fernando de Mendonça Universidade Federal de Pernambuco
  • Marcelo Gil Ikeda Universidade Federal do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.34019/1981-4070.2014.v8.21110

Palavras-chave:

Lisandro Alonso, Cinema Contemporâneo, Espaço e Narrativa.

Resumo

Em profundo diálogo com inquietações que norteiam boa parte do cinema contemporâneo mundial, a obra de Lisandro Alonso se destaca por questionar, com estilo próprio e inconfundível, vários dos parâmetros narrativos e das possibilidades abertas pela linguagem cinematográfica. Este artigo analisa os três primeiros longas do diretor, reconhecidos como uma espécie de trilogia, verificando as conexões e desdobramentos que interligam seus filmes. La Libertad, Los Muertos e Fantasma, são abordados especialmente no que deslocam da sociedade que filmam e da linguagem que usam: sentimentos de crise, esgotamento do sujeito, mal-estar dos tempos modernos, são tônicas de um tratamento que prioriza as novas formas do espaço e da narrativa contemporâneos. Uma reflexão sobre o silêncio e a discreta forma como Alonso o percebe.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando de Mendonça, Universidade Federal de Pernambuco

Doutor em Teoria da Literatura (UFPE), Tutor no EAD-Letras (UFPE), Escritor e Crítico de Cinema.

Marcelo Gil Ikeda, Universidade Federal do Ceará

Mestre em Comunicação (UFF), professor de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Referências

BAUMAN, Zygmunt. O Mal-estar da pós-modernidade. Trad. Mauro Gama e Cláudia Martinelli Gama. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998.
BAZIN, André. O Cinema – ensaios, São Paulo: Editora Brasiliense. 1985.
CAUQUELIN, Anne. L’Invention du paysage. Paris: Plon, 1989.
CLARK, T. J. O estado do espetáculo. In: SALZSTEIN, Sônia (org.) Modernismos: ensaios sobre política história e teoria da arte. Trad. Vera Pereira. São Paulo: Cosac Naify, 2007.
LISANDRO Alonso: adeus, civilização! Filmologia, ed. #11, vol. 3, n.3, ago./out. 2012. Disponível em: < http://www.filmologia.com.br/?p=6136>
MOLFETA, Andrea. Cinema argentino: a representação reativada (1990-2007). In: BAPTISTA, Mauro; MASCARELLO, Fernando. Cinema mundial contemporâneo. Campinas, SP: Papirus, 2008.
MOTA DA SILVA, Denise. Vizinhos distantes: circulação cinematográfica no mercosul. São Paulo: Annablume; Fapesp, 2007.
RANCIÈRE, JACQUES. As Distâncias do cinema. Trad. Estela dos Santos Abreu. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.
RUSSO, Eduardo A. “Lisando Alonso: estados y mutaciones del cine”. In: Russo, Eduardo A. (Comp.) Hacer cine. Producción Audiovisual en América Latina, Buenos Aires, Ed. Paidós, 2007.

Downloads

Publicado

2014-08-15

Como Citar

MENDONÇA, F. de; IKEDA, M. G. Observando o Silêncio do Mundo: A trilogia de Lisandro Alonso. Lumina, [S. l.], v. 8, n. 1, 2014. DOI: 10.34019/1981-4070.2014.v8.21110. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/lumina/article/view/21110. Acesso em: 9 ago. 2022.