Neoplasias colorretais: aspectos epidemiológicos, endoscópicos e anatomopatológicos - estudo de série de casos

Autores

  • Ana Paula Telles Pires Dias
  • Angela Maria Gollner UFJF
  • Maria Teresa Bustamante Teixeira UFJF

Palavras-chave:

Neoplasias Colorretais. Pólipos Intestinais /prevenção & controle. Sigmoidoscopia. Colonoscopia.

Resumo

O carcinoma colorretal (CCR), segunda neoplasia mais frequente na população mundial, apresenta alta incidência com diferença significativa nos resultados do tratamento justificando esforços para rastreamento, prevenção e detecção precoce. Em estudo descritivo de série de casos, no período de janeiro de 2002 a dezembro de 2006, os aspectos epidemiológicos, endoscópicos e anatomopatológicos das lesões polipóides e neoplasias colorretais são descritos. O papel da colonoscopia na prevenção e detecção precoce do CCR é avaliado. Foram realizadas 1.962 colonoscopias em 1.491 indivíduos e 408 indivíduos foram considerados para fins de análise, sendo 70% assintomáticos.  A prevalência de neoplasias colorretais foi de 50% em homens e de 42,4% em mulheres e foi detectada em 48% dos indivíduos com 50 anos ou mais. Nos 408 indivíduos, foram realizadas 679 colonoscopias, retirada de 959 lesões polipóides; das quais 463 (48,3%) eram neoplásicas, incluindo13 adenocarcinomas.  Displasia foi detectada em 36% das lesões menores que 5 mm. No colon proximal, 21% das lesões eram neoplásicas e 2%, neoplasias avançadas, incluindo seis casos de adenocarcinoma sem evidência de lesão em colon distal. Dentre os 232 indivíduos que apresentavam lesões neoplásicas (benignas e ou avançadas), 130 (56%) apresentavam apenas lesões em colon proximal. No rastreamento com a retossigmoidoscopia, a perda diagnóstica de lesões neoplásicas benignas seria de 76(62,3%) nas mulheres e 29(48,3%) nos homens. Em relação ao adenocarcinoma, a perda diagnóstica seria de 50% para ambos os sexos. Ao identificar e remover as lesões neoplásicas, o colonoscopista tem a possibilidade de interferir diretamente na história natural desta forma de câncer.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Angela Maria Gollner, UFJF

Universidade Federal de Juiz de Fora, Faculdade de Medicina, Departamento de Patologia, Juiz de Fora, Brasil

Maria Teresa Bustamante Teixeira, UFJF

Universidade Federal de Juiz de Fora, Faculdade de Medicina, Departamento de Saúde Coletiva, Núcleo de Atenção à Saúde (NATES), Juiz de Fora, Brasil

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2010-04-02

Como Citar

1.
Dias APTP, Gollner AM, Teixeira MTB. Neoplasias colorretais: aspectos epidemiológicos, endoscópicos e anatomopatológicos - estudo de série de casos. hu rev [Internet]. 2º de abril de 2010 [citado 9º de dezembro de 2022];35(4). Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/735

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>