Implementação do Projeto Terapêutico Singular em um hospital universitário: relato de experiência

Palavras-chave: Humanização da Assistência, Assistência Integral à Saúde, Equipe de Assistência ao Paciente, Política de Saúde

Resumo

Introdução: O Projeto Terapêutico Singular é um conjunto de propostas de condutas terapêuticas articuladas, resultado da discussão coletiva de uma equipe interdisciplinar, com apoio matricial. Um hospital universitário da rede Ebserh iniciou a implementação do Projeto Terapêutico Singular como forma de cumprir a recomendação da Diretriz de Humanização e oferecer uma atenção integral. Objetivos: Descrever o processo de implementação do Projeto Terapêutico Singular em um hospital universitário. Relato de Experiência: O grupo responsável pela implementação do Projeto Terapêutico Singular na referida instituição foi constituído em fevereiro de 2018, formado por profissionais da medicina, psicologia, enfermagem, serviço social, fisioterapia, fonoaudiologia, nutrição e do Núcleo Interno de Regulação. Até março de 2020, foram avaliados 110 pacientes da clínica médica, clínica cirúrgica e pediatria. Com a utilização da ferramenta do Projeto Terapêutico Singular, ocorreu o fortalecimento do trabalho em equipe multiprofissional; maior conhecimento e articulação com a Rede de Atenção à Saúde; otimização do tempo de internação; realização de altas compartilhadas; maior participação do usuário e de sua família no processo de saúde-doença-cuidado e a ampliação para outros setores do hospital. Como entraves para inserção do Projeto Terapêutico Singular no hospital supracitado foram observados: alta demanda dos serviços; questões relacionadas aos profissionais, como quantidade insuficiente, rotatividade, formação deficitária; dificuldade para o trabalho em equipe; internações prolongadas devido ao descumprimento dos fluxos por alguns profissionais e a fragilidade da rede no que se refere à oferta de alguns serviços específicos. Conclusão: A implementação do Projeto Terapêutico Singular auxilia o presente nosocômio a difundir o entendimento de que o olhar ampliado sobre uma determinada condição de saúde e o trabalho em equipe transformam a assistência e asseguram resultados mais efetivos e duradouros.

Referências

Paim JS. Reforma sanitária brasileira: contribuição para a compreensão e crítica. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2008.

Silva EP, Melo FABP, Sousa MM, Gouveia RA, Tenório AA, Cabral AFF et al. Projeto Terapêutico Singular como estratégia de prática da multiprofissionalidade nas ações de saúde. Rev Bras Ciênc Saúde. 2013; 17(2):197-202. doi:10.4034/RBCS.2013.17.02.14.

Ministério da Saúde (BR). Clínica ampliada, equipe de referência e projeto terapêutico singular. 2nd. ed. Brasília: MS; 2007.

Ministério da Saúde (BR). Caderno de atenção domiciliar. Vol 2. Brasília: MS; 2013.

Depole BF. A produção brasileira sobre o Projeto Terapêutico Singular: revisão de escopo [Dissertação]. São Carlos: Universidade Federal de São Carlos; 2018.

Brasil. Ministério da Saúde. Política Nacional de Humanização. Brasília: MS; 2010.

Ministério da Educação (BR). Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares. Diretriz Ebserh de humanização: assistência humanizada para melhoria da qualidade em saúde. Brasília: MEC; 2018.

Carvalho SR, Cunha GT. A gestão da atenção na saúde: elementos para se pensar a mudança da organização na saúde. In: Campos GWS, Minayo MCS, Akerman M, Drumond Jr. M, Carvalho YM. Tratado de saúde coletiva. São Paulo: Hucitec; 2013. p. 903-34.

Rocha EN, Lucena AF. Projeto Terapêutico Singular e processo de enfermagem em uma perspectiva de cuidado interdisciplinar. Rev Gaúcha Enferm. 2018; 39:e2017-0057. doi:10.1590/1983-1447.2018.2017-0057.

Lopes VC. Plano de intervenção para a implantação do dispositivo “Projeto Terapêutico Singular” como instrumento para a efetivação da clínica ampliada na unidade de saúde da família Jader de Andrade, no Distrito Sanitário da cidade do Recife [Monografia]. Recife: Fundação Oswaldo Cruz; 2012.

Ministério da Saúde (BR). HumanizaSUS: prontuário transdisciplinar e projeto terapêutico. Brasília: MS; 2004.

Mendes EV. As redes de atenção à saúde. Brasília: OPAS; 2011.

Silva LG. Projeto Terapêutico Singular: uma revisão integrativa da literatura [Dissertação]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 2015.

Pires D. Reestruturação produtiva e trabalho em saúde no Brasil. São Paulo: Anablume; 1998.

Schmidt DP, Pfeifer PM, Bick MA, Bressan JV, Machado AG, Ortiz LCM. A Implantação do PTS na organização do trabalho: uma estratégia do cuidado no contexto hospitalar. In: Anais do Congresso Internacional de Humanidades & Humanização em Saúde. São Paulo: Blucher; 2014. p. 155. doi:10.5151/medpro-cihhs-10473.

Campos GWS, Amaral MA. A clínica ampliada e compartilhada, a gestão democrática e redes de atenção como referenciais teórico-operacionais para a reforma do hospital. Ciênc Saúde Coletiva. 2007; 12(4):849-59. doi:10.1590/S1413-81232007000400007.

Publicado
2020-11-17
Como Citar
1.
Wagner D, Abreu Rameh C, de Lima Fonseca G, Magalhães Ribeiro M, Wermelinger Ávila MP. Implementação do Projeto Terapêutico Singular em um hospital universitário: relato de experiência. hu rev [Internet]. 17º de novembro de 2020 [citado 5º de dezembro de 2020];460:1-. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/30630
Seção
Relato de Experiência