Conhecimento sobre desenvolvimento neuropsicomotor da criança

  • Elisa Beatriz Braga dell’Orto Eyken Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, Curso de Fisioterapia, Campus Realengo, Rio de Janeiro, RJ. Programa de Pós-Graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva, Universidade Federal Fluminense, Niterói, RJ.
  • Cristiane Sousa Nascimento Baez Garcia Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, Curso de Fisioterapia, Campus Realengo, Rio de Janeiro, RJ.
  • Thuany Medeiros Antunes Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, Curso de Fisioterapia, Campus Realengo, Rio de Janeiro, RJ.
  • Ana Beatriz Santana Cavalcante Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, Curso de Fisioterapia, Campus Realengo, Rio de Janeiro, RJ.
  • Thiago Moreira Xarles Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, Curso de Fisioterapia, Campus Realengo, Rio de Janeiro, RJ.
  • Carlos Dimas Martins Ribeiro Universidade Federal Fluminense, Programa de Pós-Graduação Em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva, Niterói, RJ.
Palavras-chave: Desenvolvimento infantil. Políticas públicas. Educação infantil.

Resumo

Estudo de caso de uma creche pública com objetivo de quantificar o conhecimento de pais e professores sobre desenvolvimento infantil e relacionar com o Programa Bolsa Família. Foram colhidos os dados sociodemográficos das famílias e aplicado o Inventário de Conhecimento do Desenvolvimento Infantil. Estimou-se o conhecimento sobre desenvolvimento infantil por subgrupos e realizou-se a estatística descritiva com medidas de tendência central e de dispersão. Para comparação entre os dados dos subgrupos, utilizou-se o teste t de Student. O grau da correlação entre as variáveis escolaridade e escore do inventário foi medido pelo coeficiente de correlação de Pearson. O percentual de acertos no inventário foi de 64,8% entre as mães beneficiárias do Programa Bolsa Família e de 68,2% entre as não beneficiárias. Entre os profissionais da creche o percentual de acertos do inventário foi de 66,7%. Apesar do Programa Bolsa Família inferir que uma maior participação das mães em atividades que abordam o desenvolvimento infantil, melhorariam o conhecimento sobre este tema, não foi demonstrada esta influência. O conhecimento das mães sobre o desenvolvimento infantil pode ser atribuído, por exemplo, à experiência da maternidade em si. As profissionais não exibiram maior conhecimento sobre o tema, o que poderia atentar para a necessidade de programas de educação continuada.

Biografia do Autor

Elisa Beatriz Braga dell’Orto Eyken, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, Curso de Fisioterapia, Campus Realengo, Rio de Janeiro, RJ. Programa de Pós-Graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva, Universidade Federal Fluminense, Niterói, RJ.
Graduada em Fisioterapia pela Universidade Católica de Petrópolis, especialista em Fisioterapia Neurológica e Docência Superior pela Escola Superior de Ensino Helena Antipoff , mestre em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Doutora em Bioética, ética aplicada e saúde coletiva -PPGBIOS- pela Universidade Federal Fluminense. Professora do curso de Fisioterapia do Instituto Federal de Educação, Ciencia e Tecnologia do Rio de Janeiro - IFRJ.
Cristiane Sousa Nascimento Baez Garcia, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, Curso de Fisioterapia, Campus Realengo, Rio de Janeiro, RJ.
Possui graduação em Fisioterapia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2001), Doutorado em Ciências Biológicas (Fisiologia) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2006), Pós-Doutorado na FIOCRUZ (2006-2008) e Pós-Doutorado na UFRJ (2009-2011). Atualmente é Diretora Científica da Associação Brasileira de Fisioterapia Neurofuncional, Editora do Profisio Neurofuncional, Coordenadora de Pesquisa e Inovação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro - Campus Realengo e Docente do Curso de Graduação em Fisioterapia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (Disciplinas de Fisioterapia nas Desordens Neuromusculoesqueléticas I, Cardiopulmonares I - do Eixo de Saúde da Criança & Estágio Supervisionado II e III).
Thuany Medeiros Antunes, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, Curso de Fisioterapia, Campus Realengo, Rio de Janeiro, RJ.
Graduação em andamento (8º período) em Fisioterapia pelo Instituto Federal de Educação, Ciencia e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), campus Realengo. Bolsista de Iniciação Científica do projeto: EFEITOS DO AMBIENTE DOMICILIAR NO DESENVOLVIMENTO NEUROPSICOMOTOR E DO SISTEMA RESPIRATÓRIO DE CRIANÇAS DE 6 MESES A 2 ANOS DE IDADE sob supervisão das pesquisadoras Cristiane Baez Garcia, Elisa van Eyken e Juliana Veiga.
Ana Beatriz Santana Cavalcante, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, Curso de Fisioterapia, Campus Realengo, Rio de Janeiro, RJ.
Graduanda do 8º período do curso de Fisioterapia, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro - Campus Realengo. Atua como bolsista de Iniciação Científica do projeto: "EFEITOS DA PRESSÃO POSITIVA CONTÍNUA NAS VIAS AÉREAS CPAP NASAL- E SUA ASSOCIAÇÃO COM O POSICIONAMENTO TERAPÊUTICO EM PRONO, SUPINO OU DECÚBITO LATERAL EM RECÉM-NASCIDOS COM DESCONFORTO RESPIRATÓRIO", sob supervisão das pesquisadoras Cristiane Baez Garcia, Elisa van Eyken e Michelle Lourenço .
Thiago Moreira Xarles, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, Curso de Fisioterapia, Campus Realengo, Rio de Janeiro, RJ.
Graduação em andamento em Fisioterapia pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ). Aluno de Iniciação Científica, bolsista pelo CNPq com o projeto de pesquisa:SIMETRIA NA DISTRIBUIÇÃO DE PESO ENTRE OS MEMBROS INFERIORES DE HEMIPARÉTICOS CRÔNICOS: CARACTERÍSTICAS E PROTOCOLO PARA RESTAURAÇÃO.
Carlos Dimas Martins Ribeiro, Universidade Federal Fluminense, Programa de Pós-Graduação Em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva, Niterói, RJ.
Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Espírito Santo (1987), mestrado em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública / Fundação Oswaldo Cruz (1998) e doutorado em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública / Fundação Oswaldo Cruz (2003). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal Fluminense exercendo atividades de ensino, pesquisa e extensão no campo da Saúde Coletiva, atuando principalmente na área de Bioética. Participa do Programa de Pós-Graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva (PPGBIOS), desenvolvido em associação ampla com a UFF, UFRJ, UERJ e FIOCRUZ, e do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da UFF. Coordena em parceria com a Prof. Maria Clara Dias (UFRJ) o grupo de pesquisa ;Direitos Básicos, Justiça Social e Políticas Públicas; ligado ao PPGBIOS. Atua na graduação de medicina da UFF e participa dos projetos de extensão;Núcleo de Inclusão Social e Diversificação de Cenários de Aprendizagem em Saúde: a integração serviço-ensino-sociedade.

Referências

BAHIA, C.C.S.; MAGALHÃES, C.M.C.; PONTES, F.A.R. Crenças de mães e professoras sobre o desenvolvimento da criança. Fractal- Revista de Psicologia, Niterói, v. 23, n.1, p. 99-122, 2011.

BARROS, R.P.; CARVALHO, M.; FRANCO, S.; MENDONÇA, R.; ROSALÉM, A. Uma avaliação do impacto da qualidade da creche no desenvolvimento infantil. Pesquisa e planejamento econômico – PPE, [online] v. 41, n.2, 2011. Disponível em < http://ppe.ipea.gov.br/index.php/ppe/issue/view/125>. Acesso em: 17 fev. 2014.

BORNSTEIN, M.H.; HAHN, C.; HAYNES, O.M. Maternal Personality, Parenting Cognitions and Parenting Practices. Developmental Psychology, Washington, DC, v. 47, n. 3, p. 658-675, 2011.

BRASIL. Lei no 10.836 de 09 de janeiro de 2004. Cria o Programa Bolsa Família e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, n. 7, seção 1, p.1, 12 jan 2004a.

BRASIL. Portaria interministerial MS/MDS nº 2.509. Dispõe sobre as atribuições e normas para a oferta e o monitoramento das ações de saúde relativas às condicionalidades das famílias beneficiárias do Programa Bolsa-Família. Diário Oficial da União, Brasília, n. 223, seção 1, p.58, 22/11/2004b.

CORREA, L.S. Concepções de desenvolvimento e práticas de cuidado à criança em ambiente de abrigo na perspectiva do nicho desenvolvimental. Dissertação (Mestrado) - Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento, Universidade Federal do Pará, Belém do Pará (PA). 2011.

FERNALDL, C.H.; GERTLER, P.J.; NEUFELD, L.M. The Importance of Cash in Conditional Cash Transfer Programs for Child Health, Growth and Development: An Analysis of Mexico’s Oportunidades. Lancet, v.371, n. 9615, p. 828-837, 2008. Disponível em: <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2779574/pdf/nihms42380.pdf >. Acesso em: 17 fev. 2014.

GAZIANO, C. Antecedents of Knowledge Gaps: Parenting Knowledge and Early Childhood Cognitive Development-Review and Call for Research. The Open Communication Journal, [online] v. 6, p. 17-28, 2012. Diaponível em: http://benthamopen.com/tocommj/articles/V006/17TOCOMMJ.pdf. Acesso em: 17 fev. 2014.

HESS, C.R.; TETI, D.M.; HUSSEY-GARDNER, B. Self-efficacy and parenting of high-risk infants: The moderating role of parent knowledge of infant development. Applied Developmental Psychology, v.25, n.4, p. 423-437, jul-ago. 2004.

HUANG, K.; CAUGHY, M.O.; GENEVRO, J.L.; MILLER, T.L. Maternal knowledge of child development and quality of parenting among White, African-American and Hispanic mothers. Applied Developmental Psychology, v. 26, n.2, p. 149–170, mar-abr. 2005.

JAHROMI, L.B.; AMY, B.G.; ADRIANA, J.U.T.; KIMBERLY, A.U.; RUSSELL, B.T. Family Context, Mexican-Origin Adolescent Mothers’ Parenting Knowledge, and Children’s Subsequent Developmental Outcomes. Child Development, 2013. Early View (Online Version of Record published before inclusion in an issue). DOI: 10.1111/cdev.12160.

LIMA, A.B.R.; BHERING, E. Um Estudo sobre Creches com Ambiente de Desenvolvimento. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 36, n.129, p. 573-96, set-dez. 2006.

LORDELO, E.R. Contexto e desenvolvimento humano: quadro conceitual. In: Lordelo E, Carvalho AMA, Koller SH(Org). Infancia Brasileira e Contextos de Desenvolvimento. São Paulo: Casa do Psicólogo: Salvador: Editora da Universidade Federal da Bahia, 2002. p. 5-18.

MARANHÃO, D.G.; SARTI, C.A. Cuidado compartilhado: negociações: entre famílias e profissionais em uma crèche. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v.11, n.22, p.257-70, 2007.

MCPHEE, D. Knowledge of Infant Development Inventory - KIDI. ETS - Test Collection Not published. 1983.

MOURA, M.L.S.; RIBAS JR, R.C.; PICCININI, C.A.; BASTOS, A.C.S.; MAGALHÃES, C.M.C.; VIEIRA, M.L.; SALOMÃO,N.M.R.; SILVA, A.M.P.M.; SILVA, A.K. Conhecimento sobre desenvolvimento infantil em mães primíparas de diferentes centros urbanos do Brasil. Estudos de Psicologia, Natal, v. 9, n.3, p. 421-29, set-dez. 2004.

OLIVEIRA, F.C.C.; COTTA, R.M.M.; RIBEIRO, A.Q.; SANT´ANNA, L.F.R.; PRIORE, S.E.; FRANCESCHINI, S.C.C. Estado nutricional e fatores determinantes do déficit estatural em crianças cadastradas no Programa Bolsa Família. Epidemiologia e Serviços de Saúde, Brasília, v. 20, n.1, p. 7-18, mar. 2011a.

OLIVEIRA, F.C.C.; COTTA, R.M.M.; SANT´ANNA, L.F.R.; PRIORE, S.E.; FRANCESCHINI ,S.C.C. Programa Bolsa Família e estado nutricional infantil: desafios estratégicos. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 16. n.7, p. 3307-16, jul. 2011b.

OLIVEIRA, F.L.; CAVALLIERI, F. As estimativas recentes para a população infantil no município do rio de janeiro e o atendimento na rede escolar municipal. Rio de Janeiro: IPP/Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, 2008 (Coleção Estudos Cariocas). Disponível em: <http://portalgeo.rio.rj.gov.br/estudoscariocas/download/2396_as%20estimativas%20recentes%20para%20a%20popula%C3%A7%C3%A3o%20infantil%20no%20rio%20de%20janeiro.pdf>. Acesso em: 17 fev. 2014.

RIBAS, A.F.P.; RIBAS JR, R.C.; VALENTE, A.A. Bem-estar emocional de mães e pais e o exercício do papel parental: uma investigação empírica. Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano, São Paulo, v. 16, n.3, p. 28-38, dez. 2006.

RIBAS JR ,R.C.; MOURA, M.L.S.; BORNSTEIN, M.H. Cognições maternas acerca da maternidade e do desenvolvimento humano: uma contribuição ao estudo da psicologia parental. Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano, São Paulo, v. 17, n.1, p. 104-13, abr. 2007.

______. Socioeconomic status in Brazilian psychological research: II. Socioeconomic status and parenting knowledge. Estudos de Psicologia, Natal, v.8, n.3, p. 385-392, set-dez. 2003.

RIBAS JR, R. C.; BONRSTEIN, M.H. Parenting Knowledge: Similarities and Differences in Brazilian Mothers and Fathers. Interamerican Journal of Psychology, [on line] v.39, n.1, p. 5-12, 2005. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=28439102. Acesso em: 17 fev. 2014.

SALDIVA, S.R.D.M.; SILVA, L.F.F.; SALDIVA, P.H.N. Avaliação antropométrica e consumo alimentar em crianças menores de cinco anos residentes em um município da região do semiárido nordestino com cobertura parcial do Programa Bolsa Família. Revista de Nutrição, [online] v. 23, n.2, p. 221-29, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1415-52732010000200005&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 17 fev. 2014

SUSMAN-STILLMANA, A.; PLEUSSB, J.; ENGLUND, M.M. Attitudes and beliefs of family- and center-based child care providers predict differences in caregiving behavior over time. Early Childhood Research Quarterly, [online] v. 28, n.4, p. 905–17, 2013.

TUDGE, J.R.H.; ODERO, D.; PICCININI, C.A.; DOUCET, F.; SPERB, T.M.; LOPES, R.S. A Window Into Different Cultural Worlds: Young Children’s Everyday Activities in the United States, Brazil, and Kenya. Child Development, [online] v. 77, n.5, p. 1446-69, set-out. 2006.

Publicado
2015-10-05
Como Citar
Eyken, E. B. B. dell’Orto, Garcia, C. S. N. B., Antunes, T. M., Cavalcante, A. B. S., Xarles, T. M., & Ribeiro, C. D. M. (2015). Conhecimento sobre desenvolvimento neuropsicomotor da criança. HU Revista, 41(1 e 2). Recuperado de https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/2466
Seção
Artigos Originais