Teores de fenóis totais e flavonoides e avaliação da atividade antioxidante de Baccharis trimera (Less.) DC. (Asteraceae)

Autores

  • Orlando Vieira de Sousa Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Valkíria Elizabete Moreira Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Carolina Miranda Gasparetto Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Lucas Apolinário Chibli Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Glauciemar Del-Vechio Vieira Universidade Federal de Juiz de Fora

Palavras-chave:

Baccharis trimera, Flavonoides, Fenois, Antioxidantes, Medicamentos Fitoterápicos

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo detectar a variação nos teores de fenois totais e flavonoides e na atividade antioxidante em amostras de B. trimera. Amostras secas e pulverizadas foram submetidas à extração por maceração estática para obtenção dos extratos hexânico, em acetato de etila e etanólico. Prospecção fitoquímica e avaliação dos teores de constituintes fenólicos e da atividade antioxidante foram realizadas. Os dados foram demonstrados como média ± desvio padrão e análise de variância seguida de teste de Tukey foi utilizada para medir o grau de significância (p < 0,05). Flavonoides, taninos, cumarinas, terpenoides e esteroides, alcaloides e antraquinonas foram detectados nas amostras. Os teores de flavonoides totais variaram entre 1,99 ± 0,29 a 5,20 ± 0,31 g/100g, enquanto os fenóis totais foram de 1,56 ± 0,01 a 11,09 ± 0,13 g/100g. Os extratos produziram CE50 entre 35,65 ± 0,74 e 242,74 ± 6,49 µg/mL. Os resultados indicam que o uso de solventes de diferentes polaridades no processo de extração é uma importante estratégia para detectar variação nos teores de fenois totais e falvonoides e na atividade antioxidante em amostras de B. trimera.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Orlando Vieira de Sousa, Universidade Federal de Juiz de Fora

É Farmacêutico-Bioquímico pela Universidade Federal do Maranhão (1990). É especialista em Imunologia pela Universidade Federal do Maranhão (1993) e Farmacologia pela Universidade Federal de Lavras (2004). É Mestre em Ciências Biológicas (Biofísica - Eletrofisiologia) (1996) pelo Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho e Doutor em Biotecnologia Vegetal (Produtos Naturais Bioativos) (2003) pelo Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia Vegetal e Núcleo de Pesquisa de Produtos Naturais da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é Professor Adjunto de Farmacologia Farmacêutica e Diagnóstico Farmacêutico em Saúde do Departamento de Ciências Farmacêuticas da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Juiz de Fora. É Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas (Mestrado Acadêmico - Área de concentração: Produtos Naturais Bioativos) dessa universidade. Tem experiência nas áreas de Farmacologia e Eletrofisiologia, atuando em Fitoquímica, Farmacognosia, Neuropsicofarmacologia, Imunofarmacologia e Farmacologia e Toxicologia dos Produtos Naturais e Sintéticos.

Valkíria Elizabete Moreira, Universidade Federal de Juiz de Fora

Graduando em Farmácia pela Universidade Federal de Juiz de Fora

Carolina Miranda Gasparetto, Universidade Federal de Juiz de Fora

Farmacêutica pela Universidade Federal de Juiz de Fora, Mestranda em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Federal de Juiz de Fora

Lucas Apolinário Chibli, Universidade Federal de Juiz de Fora

Farmacêutico-Bioquímico Industrial pela Universidade Federal de Ouro; Mestrando em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Federal de Juiz de Fora

Glauciemar Del-Vechio Vieira, Universidade Federal de Juiz de Fora

Bióloga pela Universidade Federal de Juiz de Fora, Especialista em Plantas Medicinais pela Universidade Federal de Lavras, Mestre em Agroquímica e Agrobioquímica pela Universidade Federal de Lavras, Doutora em Botânica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e Pós-Doutoranda pela Universidade Federal de Juiz de Fora.

Downloads

Publicado

2014-04-22

Como Citar

1.
Sousa OV de, Moreira VE, Gasparetto CM, Chibli LA, Vieira GD-V. Teores de fenóis totais e flavonoides e avaliação da atividade antioxidante de Baccharis trimera (Less.) DC. (Asteraceae). hu rev [Internet]. 22º de abril de 2014 [citado 12º de agosto de 2022];38(3 e 4). Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/2132

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)