Variação construcional em estruturas argumentais transitivas com o verbo cessar: um estudo centrado no uso

  • Monclar Guimarães Lopes Universidade Federal Fluminense
  • Leonardo Maia do Carmo Universidade Federal Fluminense
Palavras-chave: construções transitivas com o verbo cessar; variação construcional; Linguística Funcional Centrada no Uso.

Resumo

Este trabalho tem como objetivo descrever duas construções de estrutura argumental transitiva que instanciam o verbo cessar no português contemporâneo, a saber: a) a construção transitiva prototípica [Xagente CESSAR Yafetado], por exemplo: ele cessou o processo; b) a construção transitiva causativa [Xagente CESSAR.COM Yafetado], por exemplo: ele cessou com o processo. Sob a perspectiva da Linguística Funcional Centrada no Uso (cf. BYBEE, 2010; CUNHA et al., 2013; TRAUGOTT e TROUSDALE, 2013; OLIVEIRA e ROSÁRIO, 2016; entre outros), busca-se tanto investigar as propriedades da forma e da função dessas duas construções quanto aferir se elas mantêm entre si uma relação de variação construcional (cf. CAPPELLE, 2006; PEREK, 2015), haja vista a presença de papéis análogos para as funções sujeito e objeto nas duas estruturas. Para essa análise, empregou-se uma metodologia quali-quantitativa, em que identificamos e selecionamos 128 ocorrências das construções em estudo no Corpus do Português (www.corpusdoportugues.org). Os resultados permitiram-nos atestar que as duas construções mantêm uma relação de variação construcional somente em determinados contextos, haja vista a extensibilidade da construção transitiva causativa, que possibilita a instanciação de objetos com diferentes propriedades semânticas.

Biografia do Autor

Leonardo Maia do Carmo, Universidade Federal Fluminense

Aluno de Iniciação Científica da Universidade Federal Fluminense. Bolsista FAPERJ.

Publicado
2020-10-20
Seção
Artigos