Tancredo em Charges

A representação do humor gráfico na redemocratização (1985)

Autores

  • Fábio Donato Ferreira Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.34019/2359-4489.2020.v6.32326

Palavras-chave:

charge, imprensa, ditadura

Resumo

presente artigo visa analisar charges publicadas de um conjunto de periódicos durante o período de transição da ditadura civil-militar no Brasil, selecionando periódicos da chamada grande imprensa. Os periódicos escolhidos foram os jornais Folha de S.Paulo e o Jornal do Brasil, já a Revista Veja, foi escolhida por abranger mais o território nacional, saindo do eixo Rio-São Paulo. Foram selecionadas charges que representam o presidente escolhido pelo Colégio Eleitoral no ano de sua pose até o seu falecimento no mesmo ano.

Referências

ALMEIDA, Maria Fernanda Lopes. Veja Sob Censura: 1968-1976. São Paulo: Ed. Jaboticaba, 2008.
ALVES, Maria Helena Moreira. Estado e oposição no Brasil: (1964-1985) 2.ed. Bauru: Edusc, 2005.
CAMARGO, Isaac Antônio. Imagem em Debate. Londrina: EDUEL 2011.
GASPARI, Elio. A ditadura acabada. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2016.
KUSHNIR, Beatriz. Cães de Guarda: Jornalistas e censores, do AI-5 à Constituição de 1988. São Paulo: Boitempo, 2012.
MOTTA, Luiz Gonzaga. Análise crítica da narrativa. Brasília: Universidade de Brasília, 2013.

Downloads

Publicado

2020-12-23

Como Citar

(1)
Donato Ferreira, F. Tancredo Em Charges: A representação Do Humor gráfico Na redemocratização (1985). FDC 2020, 6, 119-137.