Lágrimas no púlpito

A morte de D. Pedro III na parenética de Teodoro de Almeida

  • Júnior César Pereira Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: Teodoro de Almeida, Parenética,, Política.

Resumo

O trabalho em tela pretendeu explorar a relação entre a esfera do político e do religioso a partir de uma prática cultural muito presente no cotidiano dos grupos que formaram a civilização ocidental moderna, a oratória sagrada. Tendo como fonte de análise um sermão pregado pelo padre Teodoro de Almeida (1722-1804), importante membro da Congregação do Oratório de Portugal, e um dos principais responsáveis pela difusão das ideias iluministas em solo lusitano, buscou-se mostrar como a morte do rei D. Pedro III foi refletida no púlpito, em um discurso que articula diversas representações da vida social, pretendendo-se instrutivo no campo comportamental aos indivíduos que porventura ouviram ou viriam a ler a peça oratória.

Publicado
2019-10-15
Como Citar
(1)
César Pereira, J. Lágrimas No Púlpito. FDC 2019, 5, 30-49.