Nacionalismo, Educação e Conflitos Religiosos Durante o Período Estadonovista no Rio Grande do Sul

  • Rodrigo Luis dos Santos Doutorando em História pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos
Palavras-chave: Nacionalismo, Educação, Conflitos Religiosos, Estado Novo

Resumo

Objetivamos neste artigo analisar os conflitos políticos que envolveram os campos educacionais e religiosos no Rio Grande do Sul, entre os anos de 1937 e 1945, permeados pelo pensamento e discurso nacionalista impetrado pelo regime do Estado Novo. Para tanto, nosso recorte espacial se dará no município de Novo Hamburgo, localizado próximo da capital do estado, Porto Alegre. Novo Hamburgo tem forte presença de imigrantes alemães e, sendo muitos destes de confissão religiosa evangélico-luterana. Nosso laboratório de estudo é a Escola Evangélica Oswaldo Cruz, por ocorrerem neste espaço educacional diversos conflitos, onde os interesses políticos e religiosos se imbricavam diretamente com a conjuntura histórica daquele momento da sociedade mundial e brasileira.
Publicado
2019-07-04
Como Citar
(1)
Luis dos Santos, R. Nacionalismo, Educação E Conflitos Religiosos Durante O Período Estadonovista No Rio Grande Do Sul. FDC 2019, 4, 131-147.